Política

Prefeitos do Grande ABC se reúnem com Doria e tratam de demandas regionais e municipais




Os sete prefeitos do Grande ABC se reuniram ontem com o governador João Doria (PSDB), com o vice-governador e secretário de Governo, Rodrigo Garcia (PSDB), e outros integrantes do alto escalão do Palácio dos Bandeirantes para tratar sobre demandas para a região. Na pauta estavam as obras do BRT (sigla em inglês para ônibus de alta velocidade) e do Piscinão Jaboticabal, mas os chefes de Executivo tiveram oportunidade de pleitear demandas municipais junto ao Estado.

Em Santo André, o pedido foi para ajuda financeira para obras estruturais na Avenida dos Estados. Em São Caetano, intervenções no Córrego Ribeirão dos Couros, em especial às margens da Avenida Guido Aliberti, importante via que leva à Capital. Em Diadema, interlocução com a Artesp (Agência Reguladora dos Transportes do Estado de São Paulo) e com a Ecovias sobre a Rodovia dos Imigrantes, que corta a cidade, bem como retomada do diálogo para integração tarifária nos terminais da EMTU (Empresa Metropolitana dos Transportes Urbanos). Mauá solicitou retomada do auxílio para manutenção do Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini. Ribeirão Pires quer suporte para terminar o Hospital Santa Luzia. Rio Grande da Serra, a construção do terminal rodoviário, além de desassoreamento de córregos do município.

São Bernardo encaminhou pedido de nova DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) e também demandou aumento de recursos para custeio do sistema de saúde, pressionado pela pandemia de Covid-19. Essa pauta acabou se tornando regionalizada, uma vez que as dificuldades de custeio são enfrentadas pela maioria dos municípios da região.

Estiveram presentes todos os prefeitos do Grande ABC – Paulo Serra (PSDB), de Santo André; Orlando Morando (PSDB), de São Bernardo; Tite Campanella (Cidadania), de São Caetano; José de Filippi Júnior (PT), de Diadema; Marcelo Oliveira (PT), de Mauá; Clóvis Volpi (PL), de Ribeirão; e Claudinho da Geladeira (Podemos), de Rio Grande. O secretário executivo do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, Acácio Miranda, também compareceu. Pelo lado do governo paulista, além de Doria e Rodrigo Garcia, estiveram à mesa os secretários estaduais de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi (PSDB), e da Casa Civil, Cauê Macris (PSDB).

“Estamos aqui para tratar de demandas conhecidas. O Estado tem investido na manutenção da nossa região como algum tempo não víamos. Vários programas têm saído do papel. (O encontro serve para que) Possamos conseguir ainda mais ênfase em melhorias para nossa população com essa parceria”, sustentou Paulo Serra, que também preside o Consórcio Intermunicipal.

Acácio classificou o encontro como “muito bom”. “Houve uma inversão das demandas. Pudemos, desta vez, levar ao Estado quais as demandas regionais e quais as demandas individuais, de cada município. Cada prefeito sabe qual a necessidade da sua cidade. Houve uma recepção muito grande, e saímos de lá otimistas sobre a possibilidade de esses assuntos terem avanço”, comentou Acácio, citando que o acompanhamento dos pleitos será feito via Consórcio.

O encontro durou uma hora e meia. Na primeira hora, os prefeitos mantiveram diálogo com Garcia, com Vinholi e Cauê Macris. Na última meia hora, Doria apareceu e ratificou os compromissos assumidos pelo trio de secretários estaduais. “O governo do Estado nos pediu para intermediar as conversas para que fosse um único ponto focal. Vamos fazer”, disse Acácio.

Tite exaltou o fato de os prefeitos terem sido chamados para debater, efetivamente, projetos estruturantes como o BRT e o piscinão. “São duas obras fundamentais quando pensamos no progresso de São Caetano. O pisicnão, por exemplo, contribuirá muito no combate às enchentes, um problema histórico.”

Comentários


Veja Também



Voltar