Setecidades

São Bernardo recebe quatro pessoas transferidas do MS




São Bernardo recebeu na noite de quarta-feira quatro pacientes infectados pelo coronavírus e que são moradores da cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul. O Estado da região Centro-Oeste viu sua rede pública de saúde colapsar nos últimos dias e até o fechamento desta edição já havia enviado 25 pacientes que estavam aguardando por leitos para a Capital de São Paulo, além de outros Estados como Rondônia.

De acordo com a Prefeitura de São Bernardo, os quatro pacientes deram entrada no Hospital de Urgência por volta das 23h30 da quarta-feira e estão estáveis. “Os quatro pacientes transferidos do Mato Grosso do Sul chegaram ao município em atendimento a um pedido do governo do Estado (de São Paulo), que mantém convênio com a Prefeitura de São Bernardo. Os pacientes foram trazidos do aeroporto de Congonhas pelas equipes do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) de São Bernardo e encaminhados para leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para os primeiros cuidados com equipe multidisciplinar. Os pacientes estão estáveis. Tratam-se de três homens e uma mulher, nas seguintes faixas etárias: 58, 62 e dois de 66. Um paciente é do Haiti”, informou a administração, por meio de nota.

As transferências precisaram ser realizadas depois de o sistema público de saúde do Mato Grosso do Sul ficar com todos os leitos de emergência destacados para o tratamento da Covid ocupados – 264 pacientes aguardam transferências para outros locais. Na quarta-feira, o Estado bateu recorde de toda a pandemia, ao registrar 3.043 novos infectados em apenas 24 horas. No total, são 308.374 contaminados e 7.320 óbitos em razão da doença. Curioso é que o Estado tem 2,62 milhões de habitantes, menos do que o Grande ABC, que tem 2,8 milhões.

Além da Covid, o Mato Grosso do Sul enfrenta outro problema, a mucormicose (doença conhecida por fungo negro), que já havia sido registrada no Brasil antes do coronavírus. De acordo com os médicos locais, pelo menos dois pacientes apresentaram a enfermidade e um faleceu. Especialistas dizem que o fungo aproveita a fragilidade do sistema infectado pelo vírus para agir e acomete, principalmente, os pacientes diabéticos.

A Prefeitura de São Bernardo não informou se foi realizado algum rastreamento genético nos quatro pacientes admitidos no sistema municipal de saúde nem se eles foram acometidos com algumas das variantes que estão circulando no Brasil e no mundo, como a indiana, por exemplo. A administração também não explicou se os sul-mato-grossenses estão em ala separada dos demais pacientes internados no Hospital de Urgência.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado ontem pela Prefeitura de São Bernardo, a ocupação dos leitos de emergência na cidade é de 74% e os de enfermaria é de 66%. São 370 pessoas infectadas com o coronavírus internadas na rede municipal de saúde.  

Comentários


Veja Também



Voltar