Memória

1990 A virada de Fleury sobre Maluf Hora e vez do voto útil Suplicy alcança o Senado




PESQUISAS ACERTAM

Manchete do Diário em 3 de outubro de 1990, dia das eleições gerais: “Eleitores decidem hoje se Maluf e Fleury disputam segundo turno”.

Manchete do Diário no dia seguinte ao pleito, 4 de outubro de 1990: “Fleury vai para o segundo turno com Maluf; Suplicy prega voto útil”.

E as pesquisas não erraram: tanto Ibope quanto DataFolha informavam, nas últimas pesquisas antes do pleito e nas pesquisas de boca de urna, que Maluf sairia na frente, com percentuais entre 40% e 42%, seguido por Fleury, com menos na metade: 20% a 22%.

E no segundo turno, São Paulo, e o Brasil, desenvolveriam os experimentos das chamadas composições.

611 – Pela primeira vez, em 1990, as 27 unidades federativas do País elegeram seus governadores. Collor era o presidente da República, Quércia, o governador de São Paulo. Aquelas eleições gerais de 3 de outubro foram as únicas no governo Collor.
612 – Ao governo de São Paulo concorreram sete candidatos: Paulo Maluf (PSD), Luiz Antonio Fleury Filho (PMDB), Mário Covas (PSDB), Plínio de Arruda Sampaio (PT), Ademar de Barros Filho (PRP), Sonia Ishikawa (PLH) e Miguel Mendonça (PST). O oitavo candidato inscrito, Almino Affonso (PDT), retirou a candidatura e apoiou Covas. E duas candidaturas foram anuladas pelo TRE: Antonio Martins (PSA) e Paulo Zingg (PN).
Nota – Paulo Zingg criou o primeiro jornal diário da região, a Folha do Povo, que sobreviveu, como diário, entre o fim da década de 1940 e a primeira metade da década de 1950. Coube à Folha do Povo usar pela primeira vez a sigla ‘ABC’, algum tempo depois da instalação do terceiro município local, São Caetano, depois de Santo André e São Bernardo.
613 – A regra era clara, nas eleições para governador de 1990: caso nenhum dos candidatos ao governo obtivesse 50% mais um dos votos válidos (descontados os brancos e nulos), haveria um segundo turno em 25 de novembro, disputado pelos dois mais votados.
614 – Maluf ficou em primeiro, com 5,8 milhões de votos (43,50%); Fleury, em segundo, com 3,8 milhões (28,17%); Covas, em terceiro, com 2 milhões (15,19%); Plínio, em quarto, com 1,6 milhão (12,12%).
615 – Vieram as declarações de praxe: “Quem apanhou no primeiro turno também vai apanhar no segundo” (Maluf); “A votação do dia 25 vai ser entre o passado e o futuro” (Fleury); “Devemos fazer tudo para evitar a vitória de Maluf, inclusive apoiar Fleury” (Eduardo Suplicy).
616 – E a posição de Covas, com seus 2 milhões de votos: “Vou pesar sobre os resultados antes de me manifestar”.
617 – Governador Quércia, que apoiava o vice-governador Fleury, queria o apoio dos tucanos. Minimizou os disparos contra Covas durante o pleito: “Ele também me atacou, chumbo trocado não dói”.
No Grande ABC, contrariamente ao que acontecera nas duas últimas eleições, quando o PT dava o tom da militância na rua, a animação ficou por conta da rivalidade entre os ‘boqueiros’ do PDS e PMDB.
619 – E veio a virada: na eleição do segundo turno, Fleury (com Aloysio Nunes de vive) obteve 7,3 milhões de votos (51,77%); Maluf (com José Egreja de vice), 6,8 milhões (48,23%). A posse do novo governador de São Paulo ocorreria em 15 de março de 1991, para um mandato de quatro anos, sem direito à reeleição.
620 – Para o Senado, Eduardo Suplicy (PT), eleito com 4,2 milhões de votos (35,46%), seguido pelo jornalista Ferreira Martins (PRN), com 3,8 milhões (31,91%), Afif Domingos (PMDB e coligação), 2,4 milhões (20,89%), Franco Montoro (PSDB), 1 milhão (8,9%), João Cunha (PMN), Lucia Varela (PLH) e Elias Jorge (PRP).

Diário há meio século

Terça-feira, 8 de junho de 1971 – ano 13, edição 1556

Manchete – Cicpaa intima fábrica do ABC

A Comissão Intermunicipal de Controle da Poluição do Ar e da Água dá prazo de 90 dias para que as indústrias Matarazzo, do bairro Fundação, em São Caetano, eliminem suas fontes de poluição.

Moradores do bairro apontavam os problemas da unidade fabricante do inseticida BHC e dos fornos de carbureto de cálcio.

Cinema – Um Certo Capitão Rodrigo, filme baseado na obra de Erico Veríssimo e rodado nos estúdios da Vera Cruz, em São Bernardo, estreou dia 31 (de maio de 1971) no Rio Grande do Sul, com sucesso.

Os atores Francisco Di franco e Elsa de Castro vestiram-se com os trajes que usaram no filme durante a apresentação.

Direção artística: Anselmo Duarte. 

Futebol – E no clássico do domingo, 6 de junho, no Estádio Municipal (futuro Bruno Daniel), deu Santo André: 1 a 0 frente ao Saad. O gol de Ulisses, aos 43 minutos do segundo tempo, classificou o Ramalhão para as finais da Série Thomaz Mazoni.

Em 8 de junho de...

1961 – Sai a Carta dos Metalúrgicos de São Bernardo e Diadema, criando o atual Sindicato dos Metalúrgicos do ABC.

1936 – Nasce, em Santo André, o cantor e músico Clementino Raimundo, o Mimi. Começou a vida artística no serviço de alto-falante Juca Pato, em Rudge Ramos, nos anos 50. Como músico, tocou pistão e percussão. Como cantor, apresentou-se em todas as estações de rádio do Grande ABC. 

1946 – Clube Elite Utinga mantinha um serviço de alto-falante. 

Santos do Dia

Salustiano.

Efrém. Diácono. Nunca quis ser ordenado padre. Deixa uma obra teológica em versos. Faleceu em Edessa, no ano 373

Medardo. Francês. Ordenado sacerdote e mais tarde nomeado bispo de Vermand em 531.

Severino e Vitorino. Irmãos.

Beato Pacífico de Cerano.

Hoje

Dia Mundial dos Oceanos. A data foi estabelecida durante a Eco-92, no Rio de Janeiro

Dia do Citricultor

Municípios Brasileiros

Celebram aniversários em 8 de junho:

Em São Paulo, Arujá. Elevado a município em 1959. Pertenceu, como distrito, a Santa Isabel, na Grande São Paulo. Anteriormente pertenceu a Mogi das Cruzes.

Outras cidades brasileiras que aniversariam em 8 de junho: Campo Alegre (Alagoas); Eldorado do Sul (Rio Grande do Sul); Iguaba Grande e Santa Maria Madalena (Rio de Janeiro); São Sebastião do Umbuzeiro (Paraíba); e Tabuleiro do Norte (Ceará).

Comentários


Veja Também



Voltar