Política

Ex-prefeiturável, Ailton Lima se desfilia do PSB




O ex-vereador e ex-prefeiturável Ailton Lima, de Santo André, solicitou formalmente desfiliação do PSB. A carta comunicando o desligamento da sigla foi oficializada nesta quarta-feira ao diretório estadual da legenda, comandada por Márcio França. A decisão pela saída se dá, conforme o teor do documento, com a entrega da presidência da legenda no município, assim como de toda a comissão provisória constituída. “Venho respeitosamente requerer a minha desfiliação deste partido em caráter irrevogável e irretratável, o que faço por motivos de ordem pessoal”, diz trecho do pedido.

Parlamentar por dois mandatos na Câmara, Ailton embarcou no PSB em 2019, depois de romper politicamente com o prefeito Paulo Serra (PSDB), de quem foi secretário de Desenvolvimento Econômico por pouco mais de um ano – exerceu o cargo após participar da eleição majoritária em 2016, quando recebeu, à época, 49,9 mil votos. O distanciamento aconteceu diante do revés de Ailton na campanha a deputado federal em 2018, ainda pelo PSD.

O ex-socialista era presidente do diretório andreense do PSB e foi responsável pela condução da empreitada do partido na eleição do ano passado. Ele concorreu ao Paço e ficou na quarta posição, com 17,6 mil votos - desempenho considerado fraco diante das expectativas criadas. De quebra, viu o tucano ser reeleito no primeiro turno com quase 80% dos votos.

Ailton confirmou a informação sobre desligamento, mas descartou a saída como rompimento ou briga com a cúpula estadual da sigla. “Não houve insatisfação. É decisão de cunho próprio. Na verdade, a desfiliação está muito atrelada a esse momento de divisão no País. Sou um cara plural. Prefiro ser mais estéreo do que mono. Esse uso de divisão entre esquerda e direita me fez repensar, pois me preocupa essa situação atual, esse comportamento político da classe e dos partidos. Estou temerário com o rumo deste racha. Então, quero respirar, ver um pouco à distância (as movimentações). Momento é de ser observador das posições político-partidárias até para tomar decisão dos próximos passos.”

Cotado novamente a entrar no páreo como candidato a deputado na eleição de 2022, o ex-prefeiturável admitiu que tem recebido convites de outras legendas, porém, sustentou que não irá tomar posição a curto prazo. “Não estou me eximindo de conversar, só que não devo tomar decisão repentina. Minha saída se deu para oxigenar possibilidades, considerar como se posicionam os partidos. Vai me deixar mais confortável até ao meu próprio eleitorado. Decisão de nova filiação não tem sido preocupação. Vou observar nos próximos meses os rumos da política, primeiramente no âmbito nacional, mas também estadual e regional.” Sobre candidatura, ele reconheceu intenção. “Questão de estar à disposição como candidato não terminou. Me sinto com disposição de fazer mais, está em mim. Minha cabeça e coração querem muito mais, cidade precisa de muito mais. Vai depender do momento de observar, das condições político-partidárias. Não vou me colocar à disposição seguindo vontade única e exclusivamente minha. Tem que ser construído.”

O deputado estadual Caio França (PSB) agradeceu pelo trabalho partidário feito por Ailton no período em que ficou filiado à sigla e desejou sorte nas novas jornadas. Integrante da cúpula estadual do PSB e articulador político de Caio no Grande ABC, David Ramalho argumentou que foi destacado para cuidar do processo de transição junto aos filiados e vereadores da legenda - Toninho Caiçara e Carlos Ferreira. "Foi uma surpresa, mas desejo sorte ao Ailton. Vamos, na semana que vem, fazer uma reunião para dar início ao projeto de reestruturação do PSB em Santo André", comentou. 

Comentários


Veja Também



Voltar