Setecidades

Após escassez de doses da Coronavac, Diadema imuniza 711 profissionais de educação




Depois de ver zerar o estoque de Coronavac, a Prefeitura de Diadema recebeu novas doses do imunizante e priorizou a aplicação da segunda dose em profissionais da educação da cidade com 47 anos ou mais. O governo do prefeito José de Filippi Júnior (PT) informou que 711 pessoas completaram a vacinação neste sábado.

A vacinação foi centralizada exclusivamente no Quarteirão da Saúde, no Centro.

Maria do Socorro Costa, cozinheira no Espaço Solidário, foi uma das vacinadas. “É uma emoção que não dá para descrever em palavras. É o sonho da gente e o que desejamos para todas as pessoas, para que nossa vida volte ao normal. É um momento de muita gratidão.”

Mariangela Zandonazi, secretária escolar do Centro Educacional de Diadema, diz que esse “é um momento muito feliz”. “Não vejo a hora de poder voltar para a escola. Hoje vai ser um dia de comemoração. Pena que ainda não pode dar um abraço, que está fazendo muita falta, mas a gente precisa voltar com segurança.”

Franciele Finfa da Silva, coordenadora da Vigilância à Saúde, lembra que as demais pessoas que precisam da segunda dose da Coronavac (idoso ou trabalhador da saúde) devem aguardar que, a partir de segunda-feira, cada UBS (Unidade Básica de Saúde) vai fazer contato “para realizar o agendamento concentrado, para maximizar a aplicação das doses disponíveis”.

Para Maria Luiza Malatesta, coordenadora da Atenção Básica, a bem-sucedida ação deste sábado reforça a importância das parcerias. “Hoje, nesta ação de vacinação dos trabalhadores da educação, estão juntos a Vigilância, o Quarteirão da Saúde e a Atenção Básica, o que demonstra o nosso esforço nessa importante ação de combate à Pandemia."

Para os trabalhadores da educação e da saúde que ainda não se vacinaram, a Secretaria de Saúde irá realizar nova programação da segunda dose, ainda sem data definida.
 

Comentários


Veja Também



Voltar