Esportes

Ramalhão vira e tem permanência na A-1 quase assegurada




Em 50 minutos o Santo André passou de praticamente rebaixado para a Série A-2 a quase assegurado na elite paulista. Ontem à noite, no Canindé, o Ramalhão recebeu o Mirassol e saiu perdendo por 1 a 0, resultado que combinado à vitória do São Bento colocava o time andreense na vice-lanterna. Porém, um gol de falta de Gegê e outro do zagueiro PV levaram os ramalhinos à vitória, com dez pontos, na 13ª colocação, deixando os sorocabanos em 15º, com nove, e o Santos, em 14º, com dez – e estas equipes justamente se enfrentam na última rodada. Assim sendo, o Santo André só cai se perder do Ituano de goleada e o São Bento superar o Santos.

O técnico Márcio Fernandes realizou três trocas no time andreense, promovendo as entradas de Marcos Martins, PV e Fernandinho. Do outro lado, Eduardo Baptista deu descanso aos principais atletas e iniciou com só quatro titulares.

A partida começou com os visitantes controlando as ações. Porém, o Santo André quem poderia ter aberto o placar. Aos 34 minutos, Fernandinho sofreu pênalti. Porém, após quatro minutos de verificação junto ao árbitro de vídeo, Salim Fende Chavez anulou, considerando falta do andreense na origem do lance.

O castigo, porém, veio no último minuto da etapa inicial. Lucas Silva foi à linha de fundo com liberdade – Bruno Santos não acompanhou – e cruzou na cabeça de Rafael Silva, que mandou no canto: 1 a 0.

Com a vitória do São Bento sobre a Inter de Limeira, o Ramalhão tinha de virar a todo custo. E partiu para cima. Aos dez, Gegê cobrou falta de longe, contou com desvio na barreira e enganou Muralha.

O Santo André mostrava ímpeto. Por duas vezes o goleiro do Mirassol fez milagres em chutes de Fernandinho. E a insistência deu resultado. Aos 36, após bola alçada e bate rebate, o zagueiro PV – que havia sido o vilão contra o São Paulo – assumiu o papel de herói e empurrou para o gol. 

Comentários


Veja Também



Voltar