Palavra do Leitor

Violência doméstica




Hoje, infelizmente, a violência doméstica tem crescido de forma alarmante, onde muitas mulheres têm sido vítimas de agressão, cárcere privado, entre outros crimes. A omissão pode ser fatal, pois quem comete esses delitos costuma praticar gradualmente as condutas, chegando ao último estágio, ou seja, na prática do feminicídio, que registra altos índices, pois de lesão corporal leve, possivelmente, pode terminar com o fim da vida.

A mulher vítima deve ligar 190 (Polícia Militar) nos casos de a agressão estar acontecendo ou que haja iminência de ocorrer algum crime contra ela, preferencialmente, se o agressor estiver no local, pois há possibilidade da prisão em flagrante do indivíduo.

Nos casos em que o ilícito já tiver ocorrido a mulher deve comparecer à Delegacia de Defesa da Mulher (Polícia Civil) de sua cidade informando o que aconteceu à delegada de polícia, que poderá pedir ao juiz medidas protetivas, que podem assegurar o afastamento do agressor do lar e estabelecer limite de distanciamento, entre outros pedidos que podem ser feitos.

Existe, também, outra forma de fazer a denúncia, que é realizada via 180 (central de atendimento à mulher), que recebe as denúncias de violações de direitos exercidos contra mulheres, encaminhando o fato aos órgãos competentes e, também, acompanha o andamento dos processos, monitorando como está o seu atendimento. Este é canal disponibilizado pelo governo federal.

O Estado de São Paulo disponibiliza até mesmo aplicativo (SOS Mulher) destinado a atender mulheres que possuam medidas protetivas, tendo canal diretamente ligado com o sistema da Polícia Militar, onde, por meio desta tecnologia, é gerada ocorrência, que chegará à viatura que atenderá este chamado. O aplicativo funciona com apenas o aperto de um ‘botão virtual’, que aciona imediatamente o sistema da PM, que enviará a viatura mais próxima para atender à solicitação, chegando a ser mais rápido que o sistema 190. Lembrando que esse sistema funciona apenas para mulheres que possuam medidas protetivas.

Vale citar que estudo feito pelo observatório da mulher contra a violência em parceria com o Senado Federal, baseado nas estatísticas apresentadas nos últimos dois anos, aponta o aumento do registro de ocorrências de crimes cometidos contra mulheres, neste período de Covid-19, chamando a atenção das autoridades. Lamentavelmente, hoje, além dos problemas que enfrentamos com toda essas situações, agora mais essa triste notícia, que nos leva a ficarmos em alerta para identificar possíveis crimes que possam estar ocorrendo contra as mulheres. Então, saiba onde procurar ajuda, denuncie!

Rodolfo Donetti é vereador de Santo André.


PALAVRA DO LEITOR

Salles e Anitta
Não gosto de funk, como música nada me diz. Também não uso mais Twitter, porque só persegue e pune com o fechamento da conta quem é de direita. Esquerdistas que fazem fake news e falam bobagens são tolerados. Mas vendo o ministro Salles sempre atento com o meio ambiente, sempre altaneiro nas reuniões de cúpulas, mantenho a minha opinião: você é bom, Salles. Anitta, seu canto ou suas opiniões não me prendem atenção. Salles e Bolsonaro, fiquem com meu apoio e com o apoio de mais de 58 milhões de eleitores. Agora acredito até em muito mais eleitores. Continuem lutando por País melhor para todos.
Ângelo Marchi Neto
Mauá


Prêmio
O desembargador Amado Cilton Rosa, do Tocantins, foi aposentado compulsoriamente pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), cujo presidente é Luiz Fux, depois de quase dez anos afastado por suposta venda de sentenças. Fiquei penalizada com tamanha punição, pois, mesmo afastado, o doutor recebia seu salário. Vejam quanta incoerência e injustiça: em São Paulo, o governador João Doria está descontando dos professores aposentados cerca de 16% dos salários de fome que recebem para complementar a Previdência. Isso porque eles trabalharam e pagaram por cerca de 30 anos. Será que o desembargador vai ter de pagar a Previdência? Aí o castigo seria demais e não daria para aguentar.
Luciana Lins
Campinas (SP)


Por que calados?
Os ‘democráticos’, que insistiram na saída dos militares e que elegemos com o voto obrigatório, pensando apenas em si mesmos, desgovernaram o País e o resultado é o que temos agora. Por que continuarmos com eles, que não nos respeitaram nestes 35 anos de democracia? E que, ao contrário, só nos exploraram? Por que tanto imposto sem termos o devido retorno? Por que pagarmos seus altos salários, absurdos privilégios, conforto e luxo em detrimento dos nossos direitos e vivermos como decidiram legisladores falecidos muito antes de termos nascido? Além da corrupção, parasitismo, impunidade ‘legal’, economia quebrada e da miséria, aqui há, sim, pena de morte com execuções diárias, mas apenas para milhares de pessoas de bem que perdem a vida nas mãos de assassinos sádicos e cruéis que as tiram pelo simples prazer de matar.
Nilson Martins Altran
São Caetano


Mentiras
Nosso presidente insiste em mentir. Desta vez foi na Cúpula do Clima. Mas ele engana só seus súditos, que continuam batendo palma e fazendo arminha com a mão. E o Brasil vai de mal a pior.
Paulo César Teixeira Ruas
São Bernardo


Obrigado!
Agradeço de coração à equipe que nos deu vacina no dia 23 na Garagem Municipal de São Caetano. Eu e minha mulher tomamos a primeira dose da Coronavac. Muito obrigado por tudo.
Fernando Zucatelli
São Caetano


68 anos
Falta de respeito com os idosos da faixa de 68 anos nas cidades do Grande ABC! Estão sofrendo. A primeira dose foi aplicada dia 1º de abril, de forma antecipada. Ao fim do atendimento não recebemos data de retorno e sim a informação de que a segunda dose seria aplicada após 21 dias, com intervalo máximo de 28. Acontece que o agendamento da mesma deveria estar disponível dia 21, para que do dia 22 em diante a faixa etária pudesse ter acesso à vacina. Estamos no dia 23 (ontem) e sem previsão de agendamento! Questionei o prefeito de Santo André e sua equipe por meio de redes sociais e a respostas foi: ‘Aguarde’. Nesta semana, a responsável pelo abastecimento das vacinas a todos os Estados informou que são disponibilizadas as duas doses aos municípios, sendo impossível ocorrer a falta da segunda. Essa situação é no mínimo desrespeitosa e desesperadora. Chegamos a mais um dia sem previsão de agendamento. Que os responsáveis se posicionem de forma coerente e com a solução.
Caroline Rodrigues
Santo André 

Comentários


Veja Também



Voltar