Setecidades

Prefeitura anuncia abertura, mas Ecoponto Naval segue fechado em Diadema




A Prefeitura de Diadema anunciou que a partir dessa segunda-feira (19), o Ecoponto Naval , localizado na esquina da Rua Idealópolis com o Corredor ABD, voltaria a funcionar como um equipamento municipal. O local, que foi palco de um vazamento de ácido sulfúrico no dia 7 de abril e que deixou cinco pessoas feridas, entre elas uma criança de 3 anos e uma adolescente de 15. No entanto, o Diário esteve no endereço no início da tarde desta segunda e não havia ninguém no equipamento. As baias estão completamente vazias e o portão fechado. No entorno do agora ecoponto, no entanto, é grande o número de lixo, entulho e até móveis velhos, despejados na calçada.

A mudança no perfil de operação do espaço se deu em 2019, quando o ex-prefeito Lauro Michels (PV) concedeu o espaço para que oito famílias da comunidade instalasse um ferro velho. Agora, as pessoas que estavam atuando por meio de uma cessão precária foram removidas do local e estão sendo orientadas, segundo a prefeitura, a formalizar a criação de uma cooperativa de reciclagem.

Para os moradores, a mudança e reabertura do ecoponto foi acertada. A doméstica Maria José Soares Barbosa, 47, acredita que agora a comunidade vai permanecer mais limpa. “Quando era ecoponto, todo mundo usava para levar móvel velho, essas coisas”, afirmou. O comerciante Antonio Gilson, 55, alegou que poucas vezes usou o equipamento, e que é a favor de que todos possam trabalhar, mas que depois do incidente com o ácido, é melhor que volte a ser ecoponto.

Segundo a prefeitura, os ecopontos municipais são espaços oferecidos pela administração municipal para que a população possa descartar, adequadamente, sem sujar a cidade nem agredir o meio ambiente, bagulhos e pequenas quantidades de entulhos. Com a reabertura do espaço, serão beneficiados os moradores do Conjunto Habitacional Naval e demais ruas do bairro.

Com a reabertura, a cidade passa a contar com 10 Ecopontos municipais. “A gestão anterior da Prefeitura fez uma cessão precária de espaço público para oito famílias. Agora, que corrigimos essa questão, já estamos trabalhando para que aquele depósito seja um ecoponto piloto”, explicou o secretário de Meio Ambiente de Diadema, Vagner Feitoza, o Vaguinho. Os endereços e horários de funcionamento dos ecopontos podem ser conferidos no site www.diadema.sp.gov.br/enderecos/712-contato/ecopontos

Em nota, a Prefeitura de Diadema informou que por questões operacionais, o ecoponto Nova Naval entra em atividade nesta terça-feira (20). Segundo a administração, está em curso investigação policial na qual estão sendo intimados e ouvidos os envolvidos no vazamento de ácido. Ainda de acordo com a administração municipal, As oito famílias que atuavam no local seguem assistidas e orientadas pela prefeitura, com fornecimento de cestas básicas. “Todas também serão beneficiadas porque no Ecoponto Nova Naval será criado o Centro de Valorização do Catador que além de capacitação vai oferecer base e incubação para que possam atuar e crescer de modo organizado e cooperado”, completou o comunicado. O lixo presente na calçada deve ser removido nesta terça-feira. 

Comentários


Veja Também



Voltar