Memória

Um álbum de figurinhas para o Memofut


Wanderley integra o grupo de historiadores do futebol que se reúne com regularidade mesmo nestes tempos de pandemia. É o Memofut (Grupo Literatura e Memória do Futebol), pauta obrigatória aqui em Memória. O aniversariante do dia sugere que a série de figurinhas idealizadas ano passado por esta página Memória, focalizando os estudiosos da matéria – como ele, que é o número 11 de um dos três times do Memofut – seja impresso nos moldes dos álbuns que no Brasil são editados há quase um século.

Entre os colecionadores de álbuns de figurinhas está o desembargador Moacir Andrade Peres, que também é do Memofut e cuja coleção é uma das maiores e mais bonitas do País, com vários times e jogadores do Grande ABC. E se os álbuns sempre foram voltados aos jogadores, por que não um primeiro destinado aos historiadores do futebol?

Aquele jogo no ‘Anacleto’.
E Lins respirou aliviado

Depoimento: Wanderley Frare Júnior
Podemos fazer um álbum de figurinhas igual aqueles de futebol, com os integrantes do Memofut trajando as camisas de seus clubes de coração. Depois confeccionamos o álbum no computador, mandamos para uma gráfica e teremos um documento eterno dos mais assíduos frequentadores do grupo, para guardar de lembrança. Podemos discutir os detalhes nas próximas reuniões, com os integrantes do grupo. Seria uma ideia incrível. Espero que dê certo.

O COLECIONADOR

Adoro futebol, música, cinema, quadrinhos, seriados e livros, não necessariamente nesta ordem. 
Pesquiso e armazeno informações sobre o Clube Atlético Linense, sobre o qual já lancei um livro contando a história do clube, com muitas fichas de jogos, curiosidades e causos sobre o clube.
Coleciono revistas, jornais e álbuns de figurinhas relacionados ao futebol, especialmente sobre Copa do Mundo, Linense e São Paulo FC.
Além do futebol, também coleciono livros, discos, CDs e DVDs das bandas de rock que mais gosto.

A PAIXÃO PELO FUTEBOL
Comecei a gostar de futebol, definitivamente, na época da Copa do Mundo de 1982, que aconteceu na Espanha, por conta da maravilhosa Seleção Brasileira, que encantou o mundo.
Naquele mesmo ano, com a presença de meu primo Renato, que jogava no São Paulo, comecei a torcer pelo Tricolor do Morumbi.
Conhecia o Linense desde meados dos anos 80, quando os craques Polozi, Odirlei e Edson Só defendiam o clube de Lins. Passei a torcer, efetivamente, pelo Alvirrubro no ano 2000, quando o clube fez ótima campanha no Paulista da Série B-2 (Quinta Divisão). Uma invencibilidade de 24 partidas, com uma série de nove vitórias seguidas. Dali em diante foi muita torcida e outro tanto de sofrimento, sempre acompanhando de perto as peripécias do clube, que conquistou o acesso à elite estadual novamente em 2010, onde já tivera outra passagem muito tempo atrás, entre 1953 a 1957.

O PRIMO RENATO
Atualmente ele possui uma escolinha de futebol em Itatiba. Trabalhou como técnico nas categorias de base do Guarani de Campinas (clube que o lançou no futebol profissional) e esporadicamente como comentarista de jogos na TV. Mora até hoje em Morungaba, cidade onde nasceu.</CW>

TÚNEL DO TEMPO
Se eu pudesse voltar no tempo e ficar alguns meses lá, gostaria de acompanhar o Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 1952, que acabou em maio de 1953, com o título do Linense sobre a Ferroviária de Araraquara, no Pacaembu, num domingo chuvoso da Capital paulista, apenas para compartilhar a emoção da torcida atleticana (como os torcedores do Linense se autodenominam).

O ELEFANTE DA NOROESTE
A história do Linense é o meu primeiro livro (TRE Comunicação, 2015, 570 páginas, com apresentações dos jornalistas Orlando Duarte e Celso Unzelte). Foram quatro anos de pesquisas e mais um ano para o lançamento.
O livro nasceu da vontade de homenagear o clube da cidade do meu pai, pelo qual tenho grande paixão, juntamente com o Tricolor do Morumbi, e registrar sua história com a intenção de perpetuá-la em livro.
As dificuldades foram inúmeras, começando  pela distância, já que Lins fica a 450 quilômetros de Osasco.

GRANDE ABC
O livro focaliza vários embates entre o Linense e clubes do Grande ABC, em várias épocas. Sem pensar muito, creio que a partida mais importante do Linense contra algum clube do Grande ABC foi quando da rodada final do Campeonato Paulista da Série A-1 de 2011.
O time corria sério risco de rebaixamento, logo em seu primeiro ano retornando à elite estadual e precisava vencer para não depender de outros resultados.
O jogo foi contra o São Caetano, no Estádio Anacleto Campanella, em 17 de abril daquele ano. O primeiro tempo acabou empatado em 0 a 0. Jogo nervoso. Logo aos 8 minutos da segunda etapa, Éder Loco abriu o placar a favor do Linense.
O jogo transcorria ainda nervoso, pois caso tomasse o empate, o Linense poderia cair. Mas aos 38 do segundo tempo, novamente Éder Loco fez mais um, sacramentando a vitória do Linense, mantendo o clube na elite e entrando para a galeria de ‘heróis’ do Elefante da Noroeste.

MEMOFUT
Assisti à primeira reunião do grupo em agosto de 2010, porque os convidados seriam Luiz Gonzaga Belluzzo, Mauro Betting e Leivinha, craque palmeirense que morou em Lins e começou carreira justamente no Linense.
Apesar do Leivinha ter faltado, gostei muito do ambiente cordial, das perguntas muito embasadas da plateia e do bom humor dos presentes. Acabei fazendo muitos bons amigos no grupo.

ÍDOLOS
Os maiores no futebol são o Renato, o Pelé e o Zico. Dos ídolos do Linense, tive o privilégio de conhecer o saudoso Américo Murolo, ainda em 2010, e o artilheiro mais atual, Fausto Momente, artilheiro máximo do Paulista da Série A-2 de 2010, com 25 gols (dez a mais que o vice-artilheiro do torneio), e chamado na época de “Artilheiro do Brasil”, pois fez mais gols que todos os artilheiros dos campeonatos no Brasil, no primeiro semestre daquele ano.

EMOÇÕES
Além do nascimento dos meus filhos, tive grandes emoções esportivas em minha vida. Primeiro com os três títulos da Libertadores do São Paulo (nos quais eu estava no Morumbi, em 1992 e em 2005), depois os três títulos mundiais do clube, no Japão, que vi pela TV.
Com o Linense, o título da Série A-2 em 2010 (com acesso, título e artilharia do clube) e depois, já em 2015, com o título da Copa Paulista, conquistada em Itu, contra o Ituano, na casa do adversário (que era o favorito) numa emocionante disputa de pênaltis, em que o Linense acertou todas as cobranças e saiu campeão. 

Bola na área
Nascimento – Osasco (São Paulo), 18-4-1970.
Filiação – Wanderley Frare e Cleiry.
Esposa – Lilian.
Filhos – Wanderley Netto e Joaquim.
Formação – Ensino superior em comunicação social, com especialização em Publicidade.
Atividades profissionais – Faz alguns trabalhos freelances que aparecem, mas está sem um trabalho fixo. Passada a pandemia, buscará um novo emprego, preferencialmente na sua área de publicidade.
Pessoalmente – Espera ter saúde para acompanhar o crescimento do filho menor, a carreira do mais velho e poder viajar mais com a família.

Em 18 de abril de...

1911 – Instalado o distrito de Paz de Santo André. Criado em 1910, o novo distrito ganha personalidade cívico-jurídica em 18 de abril de 1911. Desta data para cá os andreenses não precisam se deslocar a São Bernardo para os registros básicos da vida humana: nascimento, casamento e falecimento.
O primeiro endereço do cartório foi a Rua Coronel Oliveira Lima. Francisco Antonio Pereira Borges Júnior foi nomeado o primeiro oficial (interino)
Cento e dez anos depois, o Primeiro Cartório de Registro Civil de Santo André funciona à Rua Senador Flaquer, 628. É seu titular: Marco Antonio Grecco Bortz.
1956 – Um trem em movimento choca-se com outro que estava parado na Estação Utinga, em Santo André, causando ferimentos em 30 passageiros e a morte de Antonio Pakalnis, 47 anos, que residia na Vila Bela.

Hoje

- Dia Nacional do Livro Infantil
- Dia de Monteiro Lobato
- Dia de Allan Kardec. Marca a data do lançamento do seu primeiro livro, - O Livro dos Espíritos, em Paris (18 de abril de 1857).

Santos do Dia

- Apolonio
- Maria da Encarnação (França, 1566-1618). Considerada a madre fundadora do Carmelo na França
- Galdino (1100-1176). Bispo de Milão

Municípios Brasileiros

- Hoje é o aniversário de Bilac, no Estado de São Paulo. Elevado a município em 1944, desmembrando-se de Birigui.
- Pelo Brasil, aniversariam em 18 de abril: Antônio Cardoso e Pau Brasil (Bahia), Baixo Gandu e Itarana (Espírito Santo), Espigão Alto do Iguaçu (Paraná) e Flores do Piauí (Piauí).


 

Comentários


Veja Também


Voltar