Economia

Migração da Capital para o Grande ABC é tendência


A migração de pessoas que moravam na Capital para o Grande ABC e outras cidades do Estado de São Paulo é uma tendência. Isso porque, com a popularização do home office, as famílias passaram a procurar imóveis com melhor custo-benefício, já que passam a maior parte do dia em casa. Na avaliação da Newcore, aplicativo imobiliário, este movimento ajudou a manter o mercado imobiliário aquecido nas quatro cidades que opera na região (Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema e Mauá).

Enquanto o share (parcela da participação na demanda geral) da Capital foi de 48% em março de 2020 para 30% no último mês, a fatia da região se manteve relativamente estável, uma vez que foi de 14% para 12%, chegando a 16% em junho e agosto. Os dados foram cedidos pela Newcore com exclusividade para o Diário.

“As pessoas perceberam que o home office funciona. Antes da pandemia, vendíamos muitos studios (apartamentos com cômodos integrados) de 23 m², onde a pessoa só ia para dormir. Mas quando você vai trabalhar ali, não aguenta um espaço tão pequeno”, explica Luiz Moraes, CEO da Newcore. Assim, a demanda por cidades próximas aos grandes centros aumentou, já que é possível adiquirir imóveis maiores com custos menores.

Inclusive, o empresário conta que ele mesmo migrou da Capital para São Bernardo durante a pandemia. Atualmente, ele não sabe o que fazer com o apartamento recém reformado que mantinha em São Paulo. “Especificamente aqui, no condomínio onde eu moro, vejo muito isso, pessoas de São Paulo procurando um apartamento. A demanda é muito maior do que a oferta”, exemplifica.

No Grande ABC, a maior procura é por imóveis é em Santo André (44%), São Bernardo (32%) e São Caetano (24%). Moraes destaca que, considerando o ano passado inteiro, as vendas de imóveis na região representaram 20% de todos os negócios fechados no Estado por meio do aplicativo imobiliário.

A tendência se mantém no ramo dos alugueis. Proprietário da imobiliária Colicchio, de Santo André, Miguel Colicchio Neto, o Guta, aponta que a procura por residências na região para locação por paulistas cresceu aproximadamente 10% no último ano. “Existe também uma demanda para compra, mas é maior para locação, justamente por causa da pandemia”, assinala.

AÇÃO SOCIAL

A Newcore iniciou financiamento coletivo para doação de kits escolares para crianças atendidas pela instituição Lar de Maria, em Santo André. A meta é arrecadar R$ 46 mil. Doações podem ser feitas pelo endereço https://bit.ly/newcoresolidaria. Trata-se de um projeto-piloto cuja causa foi indicada pelos 150 corretores que atuam na região.

Comentários


Veja Também


Voltar