Setecidades

Grande ABC registra 1.044 casos e 46 mortes em 24 horas




O Grande ABC registrou, nas últimas 24 horas, mais 1.044 novos casos de Covid-19. Dessa forma, a região já contabiliza 167.384 pessoas contaminadas pelo coronavírus. Também entre quarta e ontem foram reportadas mais 46 mortes, levando a 6.266 o total de vítimas fatais. Ainda existem 139.241 casos sendo investigados com suspeita da doença e 154.760 pessoas que já se recuperaram da enfermidade.

São Bernardo segue como a cidade com o maior número de infectados, 65.229, e de mortes, 2.011. Santo André tem 47.410 pessoas contaminadas e 1.595 óbitos; Diadema tem 22.034 casos e 923 perdas; Mauá tem 14.876 pacientes diagnosticados com a doença e 808 vítimas fatais; em São Caetano são 10.326 pessoas infectadas e 602 mortes; em Ribeirão Pires são 5.302 casos e 250 óbitos; e Rio Grande da Serra totaliza 2.207 contaminados e 77 falecimentos.

No Estado já são 86.535 mortes e 2.704.098 casos confirmados de Covid-19. Entre os infectados, 2.333.565 estão recuperados e, desse total, 274.593 estiveram internados e receberam alta hospitalar. As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) registradas ontem foram de 78,7% na Grande São Paulo e 83% no Estado.

Em âmbito nacional, o Brasil registrou nas últimas 24 horas, de acordo com dados do Ministério da Saúde, 3.560 óbitos causados pela Covid-19, chegando a 365.444 vidas perdidas. São 13.746.681 casos, dos quais 73.174 foram reportados pelos Estados nas últimas 24 horas, exceto o Ceará, que enfrenta problemas técnicos para atualizar os dados. O País já tem 12.236.295 pessoas que se recuperaram da contaminação pelo novo coronavírus.

FILA DE UTI
A região ainda tem 12 pessoas aguardando na fila por um leito de internação. São cinco em São Bernardo, quatro em Ribeirão Pires, duas em Diadema e uma em São Caetano. Todas necessitam de um leito de UTI e estão incluídas no sistema da Cross (Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde), administrada pelo governo do Estado de São Paulo. Santo André e Mauá não têm pacientes aguardando por leitos e Rio Grande da Serra não respondeu aos questionamentos até o fechamento desta edição. Entre os dias 9 de março e 13 de abril, o Grande ABC registrou 134 mortes de pessoas que aguardavam por hospitalização.

Comentários


Veja Também



Voltar