Memória

As pedras. A placa. A História


O legado dos canteiros

Texto: Pedro Cordeiro

As escadas da Praça da Matriz são um patrimônio preservado de uma época. Principalmente o primeiro e o segundo lances, dadas as suas dimensões, são montadas com pedras trabalhadas pelos canteiros e/ou escarpelinos.

A praça, datada de 1935, já recebeu várias modificações. Numa das intervenções, recebeu estes artefatos de pedra, que, por um determinado período, movimentaram a economia de Ribeirão Pires.

É possível observar detalhe do picote, trabalho executado com esmero e paciência.

Trata-se do único trabalho em pedra encontrado em locais públicos da cidade. A maioria dos trabalhos encontra-se nas campas do Cemitério São José. Estas da escadaria são peças patrimoniais importantes conservadas no seio da praça.

Nota – A pedido de Memória, Pedro Cordeiro foi atrás da placa de 1935, referente à inauguração da Praça da Matriz, administração do médico e prefeito Felício Laurito, natural de Ribeirão Pires e que por duas vezes foi o chefe do Executivo do antigo município de São Bernardo, hoje Santo André, que até 1944 abrangeu todo o Grande ABC.

Difícil, nos dias atuais, encontrar uma placa do gênero, que resistiu a gerações e reformas. Uma história que completou, em 2020, 85 anos. Que outra placa a céu aberto, no Grande ABC, chegou a esta idade, sem ser vítima da ação de vândalos?

Octávio David Filho já escreveu aqui em Memória que a placa inaugural ficava junto à escada descrita por Pedro Cordeiro. O prefeito Arthur Gonçalves de Souza reformou a Praça da Matriz, mas fez questão de manter a placa do seu antecessor, o Dr. Felício Laurito.

Diário há meio século

Quinta-feira, 25 de março de 1971 – ano 13, edição 1494

Destaque – Volkswagen do Brasil, com fábrica única em São Bernardo, tem novo presidente: Werner Schimdit, 38 anos, que assumiu no lugar de Rudolf Leiding.

Comportamento – Etenil de Carvalho, residente no Parque das Nações, em Santo André, foi um dos 25 premiados com 178 mil cruzeiros da Loteria Esportiva. Trabalhava há 18 anos como operário da Rhodia Química e não pretendia deixar o emprego.

Esporte – Pelo campeonato feminino de basquete da Grande São Paulo: São Caetano 67, São Bernardo 48.

Em 25 de março de...

1901 – Apareceram danificados todos os lampiões de iluminação pública da rua que interliga o bairro do Ipiranguinha à Estação de São Bernardo, em Santo André.

Delegacia de Polícia abriu inquérito para descobrir o autor da “selvageria”, como escreveu o correspondente do Estadão.

Foi aprovado, a fim de ser adotado nos cursos secundários do Estado de São Paulo, o compêndio de História da América, original de Rocha Pombo.

1921 – Milão, 24. Enrico Malatesta voltou a comer. O líder dos anarquistas estava em greve de fome. Operários resolveram declarar greves espaçadas, de uma hora, até que Malatesta fosse posto em liberdade.

1956 – O deputado federal Lauro Gomes, ex-prefeito de São Bernardo, apresentou projeto de lei aumentando em 50% o salário mínimo dos trabalhadores em todo o território nacional.

Lançado o livro Dom Pedro II e a Condessa do Barral, de R. Magalhães Junior, pela Editora Civilização Brasileira.

Santos do dia

- Irêneo de Sirmium

- Dimas

Municípios paulistas

Hoje é o aniversário de Getulina, Itirapina e Vista Alegre do Alto. 

Comentários


Veja Também


Voltar