Economia

Mercedes-Benz paralisa produção e concede férias coletivas em São Bernardo




Diante do agravamento da pandemia,  Mercedes-Benz do Brasil informou nesta terça-feira (23), que vai interromper as atividades produtivas das fábricas de veículos comerciais de São Bernardo e Juiz de Fora (Minas Gerais) no dia 26 de março, com retorno previsto para 5 de abril. Além disso, a montadora vai conceder férias coletivas para grupos alternados de funcionários produtivos de acordo com o planejamento das fábricas. "Assim, teremos um grupo de produção menor mantendo os protocolos de distanciamento, mas continuaremos a atender os nossos clientes com nossos produtos e serviços", divulgou a empresa, em nota.

Sobre a  rede de concessionários e oficinas, a Mercedes diz que continuarão funcionando, com exceção das localizadas em estados ou cidades em que há orientação do poder público de interrupção das atividades, caso do Grande ABC. Os colaboradores administrativos, por sua vez, permanecerão trabalhando em regime de home office. Ao todo, a companhia emprega cerca de 10 mil profissionais no Brasil.

OUTRAS MONTADORAS

Depois da Volkswagen, que anunciou na sexta-feira (19) paralisação por 12 dias corridos, ontem (22) foi a vez da Scania. A parada programada de produção será realizada entre o dia 26 de março e 5 de abril. A decisão foi tomada após negociação com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que ainda conversa com a Mercedes-Benz e a Toyota na região. O Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano também aguarda posicionamento da General Motors.

 

Comentários


Veja Também



Voltar