Setecidades

Mauá oficializa contratação de leitos privados para ampliar atendimento de pacientes com Covid




A Prefeitura de Mauá firmou termo de compromisso de locação de leitos com o Hospital Sagrada Família (antigo Hospital Vital), nesta quinta-feira (18), para ampliar a oferta de leitos para tratar pacientes contaminados com o novo coronavírus. Ao todo, serão 20 novos leitos, sendo dez de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e dez de enfermaria. Os leitos começam a operar de forma gradativa a partir de segunda-feira.
A partir de amanhã, porém, a administração coloca em funcionamento dez novos leitos no Hospital Nardini. Somados aos que foram abertos em janeiro, a nova gestão dobra a capacidade de atendimento a casos graves da doença no hospital municipal em relação à estrutura de 2020, passando de 20 para 40 leitos de UTI.

A ampliação do número de leitos integra série de medidas da administração municipal para desafogar a rede municipal durante a pandemia e prestar um melhor atendimento à população.

“Nos próximos dias teremos 50 leitos de UTI e 40 de enfermaria funcionando em Mauá. Este número representa ampliação de 137% na quantidade de leitos em relação ao que tínhamos até o fim do ano passado”, explica o prefeito Marcelo Oliveira. “Trabalhamos dia e noite para ampliar a oferta de leitos. Mas, nenhum esforço será suficiente se não contarmos com a colaboração da população para evitar aglomerações, usar a máscara corretamente, higienizar as mãos e respeitar o distanciamento social”, finalizou. 

INSTALAÇÕES

Para a disponinilização dos novos leitos, foi preciso realizar mudanças na estrutura elétrica do hospital. A Enel Distribuição São Paulo, empresa responsável pelo fornecimento de energia elétrica no Grande ABC, executou em duas semanas projeto concebido em parceria com a administração municipal. Além de aumentar a capacidade da rede elétrica, os serviços da Enel SP incluíram a instalação de um gerador de backup. 

A distribuidora ressalta que está atenta ao avanço da Covid-19. “Não medimos esforços para garantir a operação do serviço de distribuição de energia nos 24 municípios da nossa área de concessão, em especial durante a pandemia”, afirma Max Xavier, presidente da Enel Distribuição São Paulo.

Comentários


Veja Também



Voltar