Setecidades

Mulher é baleada após desarmar policial em UPA de Mauá




Uma mulher de 36 anos foi atingida acidentalmente por um tiro de revólver após tirar a arma de um policial militar no início da manhã desta terça-feira (16), em Mauá.

O caso aconteceu na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Barão de Mauá, localizada no Jardim Maringá.

A mulher, cujo nome não foi divulgado, havia passado no local durante a madrugada desta terça-feira com ferimento no braço.

Segundo a prefeitura de Mauá, ela alegou que estava na região central da cidade e que havia sido vítima de agressão. A equipe da unidade fez um curativo no ferimento e a liberou em seguida.

Por volta de 5h30, ela retornou ao local, retirou o curativo e passou a agredir funcionários. Em seguida tomou a arma de um policial militar que estava fazendo teste para a Covid-19. A arma foi disparada acidentalmente e atingiu de raspão o abdome da mulher.

Ela foi encaminhada ao Hospital Nardini, onde recebeu sutura no centro cirúrgico. De acordo com a prefeitura, o quadro de saúde dela é estável. Segundo a gerência da UPA, a paciente, que possui transtornos mentais – inclusive já fez acompanhamento no CAPS (Centro de Atenção Psicossocial) do município.

De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), caso foi registrado como lesão corporal, perigo a vida ou saúde de outrem e tentativa de suicídio pelo 3º Distrito Policial de Mauá. A Polícia Militar instaurou uma sindicância e acompanha as investigações.
 

Comentários


Veja Também



Voltar