Esportes

FPF deixa continuidade do Estadual em São Paulo nas mãos do MP




O andamento do futebol paulista nos próximos 15 dias - período no qual o Estado está em fase emergencial do Plano São Paulo no combate à Covid-19 - está nas mãos do Ministério Público. Ao menos foi o que indicou a Federação, após reunião nesta segunda-feira (15) com Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico, Aildo Rodrigues Ferreira, secretário de Esportes, e Marco Vinholi, secretário de Desenvolvimento Regional, no Palácio dos Bandeirantes. Além disso, a FPF confirmou que a partida entre São Bento x Palmeiras - atrasada da terceira rodada -, nesta quarta-feira, será disputada em Belo Horizonte, Minas Gerais, sinalizando que a continuidade das séries A-1 e A-2 poderá ser em território mineiro.

"A FPF agora se reunirá com o Ministério Público Estadual. Por esta razão, as reuniões que estavam agendadas com os clubes nesta segunda-feira foram adiadas para terça-feira", afirmou, em nota, a Federação Paulista de Futebol. Como a próxima rodada tanto da A-1 quanto da A-2 será somente no fim de semana, há tempo hábil para que todas as partes envolvidas cheguem a um acordo. Mas uma situação é certa: as competições não serão paralisadas.

"Não gosto de me empolgar muito, mas este adiamento (da reunião com os clubes e, consequentemente, da definição), principalmente depois de fazer reunião com três secretários de Estado, no meu entender é bom sinal, porque se houvesse negativa total o assunto já teria sido resolvido hoje (segunda-feira). Para nós não vai influir muito, estamos mantendo a programação normal, porque os treinos foram liberados. Como eventualmente só vamos jogar no domingo, dá tempo de ter a preparação toda, até mesmo se formos jogar fora do Estado", admitiu o presidente do Santo André, Sidney Riquetto.

Comentários


Veja Também



Voltar