Política

Lula recebe a primeira dose da vacina contra a Covid-19 em São Bernardo




O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 75 anos, recebeu na manhã deste sábado, por volta das 10h, no drive-thru do Paço Municipal de São Bernardo, a primeira dose da vacina contra a Covid-19, a Coronavac, do Butantan. A cidade deu início hoje à imunização a pessoas de 75 e 76 anos. O petista revelou que “era “exatamente” esse imunizante que gostaria de ter tomado, mas que não importa a origem da vacina, desde que comprovada a eficácia. “É imprescindível.”

Logo após a aplicação, ainda dentro do veículo, acompanhado do ex-ministro da Saúde da gestão de Dilma Rousseff e das Relações Institucionais do próprio Lula e deputado federal Alexandre Padilha (PT - na foto, à direita), o petista também aproveitou para alfinetar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), o qual chamou de “ignorante”. “Precisamos combater o negacionistas, combater as pessoas que não acreditam na vacina, pessoas que ficam falando bobagens. O presidente da República precisa parar de ser ignorante, o seu ministro da Saúde precisa parar de ser ignorante. Eles têm que aprender a respeitar o sentimento do povo brasileiro.”

E fez aceno a prefeitos e governadores, além de empresários, e defendeu que devem comprar vacinas por conta própria. "É importante que as empresas que querem que seus trabalhadores vão trabalhar comprem vacina e deem vacina no seu povo.” O Congresso havia autorizado a aquisição das vacinas pelas empresas, mas com a exigência de que todas as doses eventualmente compradas sejam entregues ao SUS (Sistema Único de Saúde), responsável pelo PNI (Plano Nacional de Imunização).

De acordo com o consórcio que reúne veículos de imprensa, até ontem haviam sido imunizadas, com a primeira dose contra a Covid-19, 9,5 milhões de pessoas. O que significa que 5,9% da população do País já recebeu a fração inicial. Já a segunda dose foi aplicada em cerca de 2,15% dos adultos brasileiros.

Dizendo-se “feliz” após a imunização, mas que poderia estar “muito mais se tivesse vacina para todo mundo”, Lula ainda reforço a ideia de que o Brasil tenha o próprio imunizante e deu recado à população. “País que tem institutos como a Fiocruz e o Butantan não tem por que não ter vacina própria. Se tivéssemos um governo que não tivesse falado tanta bobagem, a gente já teria vacina suficiente para atender todo nosso povo. Se você não gosta de você, gosta do seu pai, da sua mãe, da sua tia, do seu tio, dos seus amigos, porque se você pegou, vai passar para eles. Então nem pegue e nem passe. Por isso a vacina é imprescindível, e o governo federal tem que assumir a responsabilidade de comprar vacina para todo mundo e distribuir, para que todos os brasileiros tenham direito a uma vacina contra o coronavírus. Só quem gosta da gente é a gente mesmo. Proteja-se. Use máscara, mantenha o distanciamento social e quando a hora chegar, tome vacina! Se cuide, para que amanhã você não esteja chorando a perda de um ente querido.”

Comentários


Veja Também



Voltar