Política

Paulo Serra cobra Estado sobre obras de mobilidade




O prefeito de Santo André e presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, Paulo Serra (PSDB), vai enviar ofício ao governo do Estado cobrando execução de obras de mobilidade urbana prometidas para a região em solenidade no Palácio dos Bandeirantes, em julho de 2019. Ele também levará o tema ao Consórcio, em busca de apoio dos demais chefes de Executivo da região para pressionar o Palácio dos Bandeirantes.

A decisão de Paulo Serra surge após reportagem do Diário mostrar que o governador João Doria (PSDB) celebrou, no fim de semana e em suas redes sociais, a retomada de intervenções de mobilidade urbana no Estado sem contabilizar os projetos para as sete cidades.

“Vamos pedir esclarecimentos do Estado. Fiquei profundamente decepcionado de ler a notícia no Diário. Me materializou certo descaso, a meu ver, com a cidade de Santo André e com o Grande ABC como um todo”, disparou Paulo Serra. “Não dá para festejar a retomada de todas as obras de mobilidade no Estado e deixar o Grande ABC fora disso. Me pareceu desrespeito com a região. No caso da Linha 18, o contrato estava assinado, o projeto estava em fase bem avançada. Não faz sentido não dar nenhuma satisfação para a população do Grande ABC. Vamos cobrar do Estado.”

Paulo Serra esteve presente na atividade de julho de 2019, quando Doria oficialmente sepultou a construção da Linha 18-Bronze, via monotrilho, cujo contrato estava assinado desde 2014. À ocasião, como forma de compensação, o governador disse que iria transferir trens mais novos à Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), reativaria a discussão sobre construir a Estação Pirelli da mesma Linha 10-Turquesa, trocaria o monotrilho por BRT (sigla em inglês para ônibus de alta velocidade) no traçado inicialmente desenhado para a Linha 18-Bronze e que resgataria estudo para a Linha 20-Rosa, que sairia de Santo André até o bairro da Lapa, na Zona Oeste da Capital. Todas as promessas ficaram no discurso.

Segundo o tucano, o assunto também será tema da próxima reunião do Consórcio Intermunicipal, na primeira semana de março. “Quero ouvir os prefeitos, respeito muito a opinião de todos eles. Vamos deliberar se haverá ofício, moção ou tiramos uma agenda para tratar do assunto.”

PRESSÃO
Durante a sessão de ontem na Câmara de Santo André, o vereador Márcio Colombo (PSDB), correligionário de Paulo Serra e Doria e integrante do MBL (Movimento Brasil Livre), protocolou requerimento cobrando explicações do governador a respeito do BRT. Quis saber sobre prazos para início das obras.

“Fomos mais uma vez surpreendidos com essa manchete do Diário, com assunto de relevância para o Grande ABC. A única obra prevista para o Grande ABC era o BRT, que foi um prêmio de consolação, um corredor de ônibus no lugar de um Metrô e de um monotrilho. O Grande ABC mais uma vez foi esquecido. Até quando isso vai acontecer?”, questionou Colombo.

O deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT) também repercutiu a ausência de projetos para o Grande ABC na publicação de Doria sobre obras de mobilidade retomadas no Estado.

“Há quanto tempo venho falando que o Grande ABC não vai ter Metrô enquanto o PSDB estiver no poder? Mais uma vez o governador João Doria mostra que a região tem pouca importância para seu governo”, disparou. “O mais triste de tudo é que Doria, Orlando (Morando, PSDB, prefeito de São Bernardo e aliado do governador) e a deputada Carla Morando (PSDB) mentiram para a população na campanha eleitoral garantindo que finalmente teríamos Metrô. Não temos e não teremos enquanto o PSDB estiver no Palácio dos Bandeirantes”, emendou. 

Comentários


Veja Também



Voltar