Setecidades

Os 25 anos desta missão social e religiosa


Quem reconstitui esta trajetória é a missionária Lourdes Crespan, que está na foto histórica com as três pioneiras a vir ao Brasil.

Evangelização e promoção humana
Do relato de Lourdes Crespan
Coube ao frei Luigi Faccenda fundar o Instituto Secular Missionárias da Imaculada, que recebeu o nome de Padre Maximiliano Kolbe.

Foi no dia 14 de agosto de 1941, no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, que padre Kolbe entregou espontaneamente a vida para salvar a de um pai de família. Morreu após ter recebido uma injeção de ácido fênico. Seu corpo foi cremado e as cinzas, espalhadas ao vento.

Há 25 anos, as três primeiras missionárias, Marina Melis, Giovanna Venturi e Alejandra Moreno, deixavam Bolonha, Itália, para seguir os passos da espiritualidade de São Kolbe em São Bernardo.

Hoje, duas das três primeiras missionárias não estão mais no Brasil. Marina Melis é diretora local da comunidade de Oristano, na Itália, e Giovanna Venturi se tornou a diretora-geral do Instituto e vive em Roma. Alejandra Moreno está em missão em Campo Grande, Mato Grasso do Sul.

O instituto compreende integrantes que vivem na própria família ou sozinhos e integrantes que vivem em grupos de vida fraterna. O objetivo é mariano e missionário.

Com os votos de castidade, pobreza e obediência, as missionárias se entregam completamente a Deus. Vivem, no cotidiano, o processo de formação espiritual, apostólica, teológica e profissional. Atuam na evangelização e promoção humana.

Nesta caminhada, anunciam o evangelho, visitam as famílias, realizam encontros nas paróquias e retiros espirituais.

As missionárias atuam no Brasil (São Bernardo e Campo Grande), Itália, Estados Unidos, México, Luxemburgo, Polônia, Argentina e Bolívia. São 200 missionárias e 400 voluntárias.

A celebração desses 25 anos de Brasil irá até fevereiro de 2022, com várias atividades, mas sempre com a simplicidade e amor destas missionárias que distribuem amor e esperança.

CARNAVAL DE TODOS OS TEMPOS
No domingo de Carnaval de 1991, os desfiles carnavalescos em Santo André e São Bernardo reuniram 85 mil pessoas. Superaram o público do sambódromo paulistano.
Em Santo André, a Mocidade Independente Cidade São Jorge foi a mais aplaudida, Também empolgaram as escolas Mocidade Fantástica de Vila Alice e a campeã de 1990, Ocara Clube.
Em São Bernardo, contagiou o refrão da Camisa Vermelha e Branca, que mexeu com o momento político-econômico: “No Brasil Novo quem paga a conta é o povão”.
A tetracampeã Mocidade Independente Padre Lustosa foi outra que animou a plateia.
O presidente do Iraque, Saddam Hussei, foi lembrado pelo bloco Gaviões do Morro, com o pedido para que deixasse a “guerra pra lá”.
Em 1921, em São Paulo, os préstitos foram animados pelo Clube dos Argonautas, Tenentes do Diabo, Fenianos e Congresso dos Democráticos.
Entre os carros apresentados, ‘Caldeira Infernal’, ‘Paraíso de Vênus’ e ‘Triunfo do Cupido’.

Diário há meio século
Domingo, 14 de fevereiro de 1971 – ano 13, edição 1461
Manchete – Brasil perde na luta do café
Londres (AFP) – A delegação brasileira no Conselho Extraordinário do Café está lamentando a resolução da última reunião, que não aprovou sua sugestão de manter preços equitativos.
Santo André – EBCT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) anuncia a contratação de mais 40 carteiros.
São Bernardo – Foi instalado ontem (sábado, 13 de fevereiro de 1971) o Museu Histórico e Pedagógico Antonio Raposo Tavares, à Rua João Pessoa, 236.

Em 14 de fevereiro de...
1916 – O inspetor sanitário Dr. Martinelli, da Capital, tem estado em São Caetano. Há preocupação com casos de tifo.

Moradores pedem ao prefeito Saladino que interfira para que a Companhia Melhoramentos de São Caetano inicie a construção da rede de águas e esgoto, de acordo com o contrato que tem com a Câmara de São Bernardo.

1921 – Em São Caetano, onde reside, tem estado gravemente enferma a senhora Assumpta Rosso de Lima, mulher de João Baptista de Lima, subdelegado de polícia local.

1941 – Inaugurado o Cine Santo André, no mesmo prédio do antigo Cine República, na Rua Coronel Alfredo Flaquer, quarteirão entre as ruas Coronel Fernando Prestes e Abílio Soares, em frente ao célebre Restaurante Napolitano, em Santo André.

Anos depois, ao ser desativado, o Cine Santo André cedeu espaço à Sociedade de Cultura Artística. O prédio veio ao chão no início dos anos 70, quando da abertura da Avenida Perimetral.
1981 – Incêndio no Edifício Grande Avenida, da Avenida Paulista, mata 17 pessoas.

Santos do dia
Metódio (bispo)
Valentim de Terni
Cirilo (monge)
Valentim. Sacerdote e mártir. Viveu no século III 

Comentários


Veja Também


Voltar