Setecidades

Proprietários e funcionários protestam contra o fechamento de bares e restaurantes na região




Cerca de 50 pessoas, entre proprietários e funcionários de bares e restaurantes, se reuniram, na tarde desta sexta-feira (29), em frente ao Paço Municipal de Santo André, para protestar contra o fechamento total de bares e restaurantes aos fins de semana, conforme a reclassificação do Plano São Paulo, anunciada na semana passada, que determina que apenas serviços essenciais possam se manter em funcionamento de segunda a sexta-feira após as 20h e no sábado e domingo.

Grupos de funcionários, como garçons, músicos, freelances e proprietários de bufês também participaram do ato, que reuniu representes de estabelecimentos de Santo André, São Bernardo, São Caetano e Mauá. Os protestos contra o fechamento desses comércio se estenderam desde o início da semana. 

O proprietário do West Point, na rua das Figueiras, em Santo André, Fábio Maciel, 38 anos, pede por mais diálogo entre o Consórcio Intermunicipal Grande ABC com o Estado, já que o decreto é determinado pelo governador João Doria (PSDB). "Estamos mostrando de que precisamos trabalhar e com todas as medidas de higiene, conseguimos abrir. Se der tudo certo e voltar a abrir, cobramos também a fiscalização, mas só precisamos trabalhar", detalha Maciel. 

Na ocasião, Fábio conversou o Gilvan Junior, Secretario Adjunto de Desenvolvimento e Geração de Emprego na Prefeitura de Santo André, que reforçou o empenho do Consórcio em progredir a Fase 2 (laranja) - atual do Grande ABC em dias úteis - para a Fase 3 (amarela) do Plano São Paulo, que prevê maior flexibilidade nas restrições impostas devido à pandemia. 

Na próxima terça-feira, os prefeitos da região se reúnem no Consórcio para encaminhar solicitação ao governo do Estado para que, a partir da semana que vem, as sete cidades sejam remanejadas para a Fase 3. A decisão visa permitir a abertura de estabelecimentos não essenciais tanto em dias úteis como aos fins de semana e feriados. O Consórcio encaminhou, na última quinta-feira, ofício ao governo do Estado informando que o atual estágio da pandemia na região abre caminho para as sete cidades avançarem para a fase amarela.

Proprietário de bufês também em Santo André, João Luiz Feltrim, 56 anos, comenta que neste fim de semana, contava com festas já agendadas que precisaram ser remarcadas e algumas, foram canceladas. "O cenário é muito duvidoso. Hoje parece que estamos do mesmo jeito desde março do ano passado. Estamos vivendo momentos de montanha russa, quando achamos que vai melhorar, fecham tudo novamente. Seguimos a risca os protocolos, justamente para continuarmos trabalhando", finaliza. 

Comentários


Veja Também



Voltar