Política

Oficializado em Ribeirão Pires, Volpi dispara contra Kiko e Saulo


Ex-prefeito de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi oficializou ontem sua campanha ao Paço pelo PL, em sua terceira eleição majoritária na cidade. No discurso, críticas às gestões de Adler Kiko Teixeira (PSDB) e Saulo Benevides (Avante), que o sucederam à frente do Executivo, e garantia que sua empreitada representa projeto de rejuvenescimento da classe política local.

A despeito de ter 72 anos e estar na vida pública desde o início dos anos 1980 (quando foi vereador de Mauá), Volpi assegurou que tem mentalidade jovem para reformular a administração do município. “Quando falo rejuvenescimento nem sempre falo da minha idade. Eu me refiro à mentalidade política e social que as pessoas devem ter”, discursou Volpi, ao lado de seu candidato a vice, o vereador Amigão D’Orto (PSB). Além de PL e PSB, outros três partidos foram anunciados na coligação – PTC, Pros e Patriota –, que terá 120 candidatos a vereador.

Volpi voltou a bater na tecla da máquina inchada na Prefeitura, prometeu reduzir de 21 para 12 o número de secretarias e declarou ser o único na eleição com “coragem” e “capacidade” de lidar com o problema. “Essa cidade precisa diminuir o rombo pelo excesso de funcionários comissionados, pelas vantagens que deram aos cabos eleitorais, pelo desmando do gasto público. A redução do custo operacional é que vai nos permitir terminar o hospital (de Santa Luzia, em obras desde a sua passagem na Prefeitura, em 2012), equipar e fazer funcionar. Vamos poder pavimentar as feridas que as pessoas têm pelo desmandos e negligências que os mandatários tiveram com relação às pessoas. Só a redução do custeio da máquina vai fazer com que a gente possa governar. Incharam a nossa cidade. Cada apadrinhamento político que se faz é o seu dinheiro que vai para o brejo.”

O discurso também foi voltado à motivação dos pré-candidatos – a convenção concentrou apenas quem irá se candidatar nesta eleição e foi transmitida pelas redes sociais. Segundo Volpi, o grupo que irá às ruas “não pode ter vergonha do candidato a prefeito nem do candidato a vice” que carregarão nos santinhos. “Em qualidade de candidatos, temos um time muito melhor, mais sadio, mais inteligente, capacitado e desenvolvido, comprometido com as mudanças que se fazem necessárias. Não fomos atrás só de quem aparentemente tem o voto do histórico passado. Fomos atrás das pessoas que queriam e que querem fazer mudanças.”

O ex-prefeito também atacou postulantes que, na visão dele, só lançam campanha com objetivo de atrapalhar quem pode rivalizar com o governo – ele não citou nomes. “É político tacanho, medíocre, sem personalidade. Esses infelizes que fazem esse tipo de trabalho para atrapalhar a disputa são bananas. De nada servem a não se para atrapalhar a vida pública da cidade, em busca de interesse pessoal para ter um cargo amanhã.” 

Comentários


Veja Também


Voltar