Política

Em convenção, Auricchio exalta experiência em alfinetada à oposição


Prefeito de São Caetano e oficializado como candidato à reeleição pelo PSDB, José Auricchio Júnior adotou o discurso da experiência no comando do Paço como slogan de campanha, apresentado em banners da convenção partidária, realizada ontem à noite na Câmara, sugerindo os três mandatos do tucano à frente do Palácio da Cerâmica e em alfinetada velada aos rivais no pleito municipal, que não possuem passagem pela chefia do Executivo na cidade. O material divulgado defende a tese: “A experiência que você conhece”.

O tucano ressaltou ter serviços prestados à população, tanto no período pré-pandemia como durante a crise sanitária em decorrência do coronavírus. “Não tem construção de marqueteiros, mas, de fato, expressa realidade. Terceiro mandato sendo concluído. Experiência por si só fala. As questões tanto da pandemia como não pandemia, as avaliações que a população tem da administração mostram isso.”

Auricchio mostrou confiança na tentativa de alcançar o quarto mandato, algo que, se concretizado, será recorde regional. “Existem os adversários de partidos isolados, e há um consórcio de outros adversários. É consórcio que vencemos em 2016. Não temos dúvida que é também o consórcio que iremos vencer em 2020.”

A atividade ocorreu no salão nobre do Legislativo. Inicialmente, o espaço estava lotado, com cerca de 400 apoiadores no local. Quase uma hora antes da chegada do prefeito, contudo, a organização pediu que houvesse dispersão das pessoas, com saída assim que o voto fosse computado para homologação das chapas. Além de Auricchio, o ato confirmou o vereador Carlos Humberto Seraphim (PL) como candidato a vice, bem como os postulantes às cadeiras na Câmara – são 145 candidatos a vereador na coligação governista.

O evento foi prestigiado pelo deputado estadual e filho do prefeito, Thiago Auricchio (PL), pelo deputado federal Alex Manente (Cidadania) e por integrantes das legendas aliadas – Cidadania, PL, Podemos e Avante, que foi ratificado na coligação. O chefe do Executivo declarou que ainda há conversas com outras siglas, como o PSB.

O tucano voltou a assegurar que possui plenas condições jurídicas de participar do páreo. Segundo ele, esse discurso é recorrente usado pela oposição, só que “é narrativa já exaurida na população”. “Pode notar que não muda pesquisa. É o debate que eles querem, e que não vamos fazer.” Auricchio declarou estar “estarrecido” com a ausência de propostas dos rivais para o futuro do município, batendo na tecla da situação jurídica do tucano. “Não vejo ninguém discutir a cidade. Incrivelmente, não escutei até agora uma única proposta do rol de candidatos.”

Atual vice-prefeito e candidato a vereador nesta eleição, Beto Vidoski compareceu à atividade, mas não ficou para a entrevista coletiva concedida por Auricchio. Outro nome cotado para compor a chapa tucana, o ex-reitor da USCS (Universidade Municipal de São Caetano) Marcos Bassi (PSDB) não marcou presença. O vereador Marcel Munhoz (Cidadania), que também vislumbrava estar na dobrada, permaneceu durante toda a atividade.

Comentários


Veja Também


Voltar