Questão de Emprego

Covid-19 e impacto nas relações de trabalho


Após quase cinco meses de distanciamento físico no Brasil já é possível mapear, com alguma precisão, os impactos da pandemia nos processos e nas relações de trabalho. Ainda não sabemos quando tudo isso vai passar, mas quero compartilhar esses dados por acreditar que eles podem auxiliar na tomada de decisão de líderes e gestores para os próximos meses. Vou abordar cinco temas entre os mais relevantes:

1 – Trabalho remoto

Em decorrência da pandemia, 95% dos 620 profissionais entrevistados pela Robert Half passaram a atuar de maneira remota. Destes, 80% afirmaram que passarão a considerar o home office como um modo de trabalho e não mais como um benefício. Então, é importante que os líderes comecem a avaliar os prós e os contras de incorporar o trabalho remoto à operação. Nesse estudo, é fundamental considerar detalhes relacionados a custos, frequência, regras e boas práticas;

2 – Benefícios

O auxílio médico segue como o benefício mais importante para 77,8% dos 620 entrevistados. Porém, cresceu a valorização dos aportes na previdência privada e o auxílio financeiro para montar o home office. Há casos de empresas que têm oferecido aconselhamento confidencial e oportunidades adicionais de treinamento voltadas ao desenvolvimento pessoal ou profissional, considerando que o momento é delicado e o colaborador precisa se sentir acolhido;

3 – Segurança da informação

Muitas empresas precisaram migrar de maneira muito rápida do modelo tradicional para o trabalho remoto. Algumas priorizaram oferecer condições para que os profissionais continuassem trabalhando, deixando a segurança da informação em segundo plano. Como não sabemos por quanto tempo ainda trabalharemos em home office, recomendo que as organizações façam um mapeamento das vulnerabilidades dos ambientes digitais, incluindo nuvem, dispositivos, soluções, aplicações e plataformas de comunicação e colaboração;

4 – Gestão remota


Para garantir a produtividade e a qualidade das entregas, recomendo que os gestores estabeleçam metas e prazos possíveis, valorizem conquistas e esforços, aumentem a frequência dos feedbacks e mantenham contato com a equipe. Esses cuidados são importantes, inclusive, para manter o engajamento do grupo;

5 – Composição das equipes

Pouco mais da metade dos profissionais entrevistados pela Robert Half (52%) afirmou estar trabalhando mais horas do que antes da pandemia. Se este é o caso de algum colaborador do time, recomendo que o líder avalie a necessidade de redistribuir tarefas, aumentar a equipe ou contratar um profissional de projetos para assumir alguma demanda extra pontual.

Comentários


Veja Também


Voltar