Cena Política

Debate sobre a vice de Auricchio ferve


Diante do aumento da movimentação da classe política em torno da composição na eleição deste ano, o PSDB de São Caetano deve realizar nos primeiros dias do prazo sua convenção para homologar o prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) como candidato à reeleição. O debate está em torno do vice. Os vereadores Marcel Munhoz (Cidadania) e Carlos Humberto Seraphim (PL), o ex-reitor da USCS (Universidade Municipal de São Caetano) Marcos Bassi (PSDB) e o atual vice e ex-secretário de Esportes Beto Vidoski (PSDB) estão na disputa. Dentro do tucanato, há uma tese que corre para que os postulantes apresentem suas credenciais aos filiados, nem que seja de maneira remota. Bassi topou – recém-filiado ao PSDB, o professor não faz parte da executiva do partido e, por enquanto, não participa das reuniões mais decisivas da sigla. 

Os Vidoski

 Uma sinalização importante dada nas últimas reuniões do PSDB de São Caetano envolve justamente o vice-prefeito Beto Vidoski (PSDB). Irmão do vice, o vereador Eduardo Vidoski (PSDB) anunciou que será candidato à reeleição. Ou seja, indicativo de que se Beto for preterido na chapa do prefeito José Auricchio Júnior (PSDB), ele não estará nas urnas. Beto se licenciou em março da Secretaria de Esportes, em movimento considerado, nos bastidores, como abertura de leque de possibilidades no pleito: se não fosse vice, seria candidato a vereador. Mudaram os planos.

PDT de Rio Grande – 1

 Presidente do PDT de Rio Grande da Serra, Sandro Carvalho Ferreira entrou em contato com a coluna para dar sua versão ao apoio dado pelo partido – e pelo ex-secretário e ex-pré-prefeiturável Gilvan Mendonça – à pré-candidatura a prefeito do ex-vereador Claudinho da Geladeira (Podemos). Sob risco de intervenção, conforme anunciou o vice-presidente estadual da sigla e coordenador regional do PDT, Júnior Orosco, Sandro ressaltou que o estatuto da legenda não cita sobre aval da estadual sobre movimentações políticas em cidades com menos de 50 mil eleitores (caso de Rio Grande).

PDT de Rio Grande – 2

 “O diretório municipal, em conjunto com os dois vereadores da legenda, e mais 18 pré-candidatos, votaram e decidiram, por unanimidade, caminhar juntos com o pré-candidato a prefeito Claudinho da Geladeira. No entanto, apesar de entender que o diretório municipal tem autonomia para decidir sobre as coligações locais, procuramos o secretário-geral do PDT, Airton Amaral, e conversamos sobre a coligação com o Podemos e o apoio à candidatura de Claudinho da Geladeira para prefeito do nosso município, sendo o apoio respaldado pelo secretário”, continuou Sandro. Por fim, o dirigente do PDT de Rio Grande pediu “escusas” a Orosco e informou que se reuniu com o dirigente ontem.

Família Leite

 Pré-candidato governista à Prefeitura de Diadema na eleição deste ano, o presidente da Câmara, Pretinho do Água Santa (DEM), se reuniu na quarta-feira com a família Leite, da alta cúpula do DEM. O encontro teve o vereador Milton Leite (DEM), de São Paulo, e o deputado estadual Alexandre Leite (DEM), além do prefeito Lauro Michels (PV), fiador da pré-campanha de Pretinho, e da ex-deputada Regina Gonçalves (PV), indicada como vice na chapa do democrata. “Fico muito grato em receber aqui na cidade os amigos e parlamentares da família Leite. Tenho certeza que o apoio do grupo só nos fortalece ainda mais para que possamos seguir em frente na construção desse projeto”, disse Pretinho.

Assessoria jurídica

O cantor Frank Aguiar, ex-vice-prefeito de São Bernardo, anunciou que a BMDP Advogados Associados, que tem unidades na Capital e em Santo André, cuidará os setores jurídicos de sua carreira. Ele tem dito que não será candidato na região, mas esses passos deixam em aberto a possibilidade de regressar à atividade eleitoral no Grande ABC – foi candidato a senador pelo Piauí em 2018. 

Comentários


Veja Também


Voltar