Memória

De volta ao bairro Fundação


A rua calçada com paralelepípedos. Um caminhão trafegando tranquilamente. O início da arborização no antigo Tijucuçu. Temos também um automóvel importado nesta imagem do acervo do pesquisador Luiz Domingos Romano.

Na entrada e saída das fábricas da Matarazzo, e no horário de almoço, este cenário fervilhava de operários com seus macacões típicos e as moçoilas e colegas de escritório com seus trajes adequados para o trabalho de então: vestidos rodados, terno e gravata, os mais idosos com seus chapéus de feltro, em especial no Inverno.

O ano da foto: 1957. O parque industrial do bairro Fundação seria fortemente industrial pelo menos durante mais 20 anos. Depois, o fim das fábricas, o solo envenenado e o bairro industrial assumindo literalmente o seu lado residencial.

REGISTROS

Do livro Semente do Grande ABC, São Bernardo, 2013:

- A Paróquia São Caetano, quando criada, em 1924, abrangia toda a área do então distrito pertencente a São Bernardo, hoje município de São Caetano ‘do Sul’.

- A antiga paróquia está subdividida em 11 paróquias independentes, sendo as mais antigas a Sagrada Família e a do bairro Fundação.

- Antes da oficialização da Paróquia de São Caetano original, a localidade já era respeitada pela religiosidade do seu povo. Uma religiosidade reativada em 1877, com a chegada dos primeiros imigrantes italianos, e que já existia desde o século XVIII quando da constituição da Fazenda de São Caetano, em terras doadas aos frades beneditinos.

TRABALHO

Outra sugestão ao Centro de Documentação Histórica da Fundação Pró-Memória: localizar em seu acervo a foto desta área do bairro Fundação registrando a passagem acelerada dos trabalhadores que fizeram a história do grupo Matarazzo em São Caetano. Pode dar até capa para a revista Raízes.

Diário há meio século

Quinta-feira, 6 de agosto de 1970 – ano 13, edição 1302

Mauá – Vereador Manoel Moreira propõe a desapropriação da casa bandeirista da Vila Bocaina como monumento histórico; propõe também a colocação de busto de Ennio Brancalion, primeiro prefeito de Mauá, na praça 22 de Novembro. Brancalion governou Mauá entre 1955 e 1959.

Nota – As duas proposituras foram aprovadas.

Reaberta a Liga Santo-andreense de Futebol, com o pagamento da subvenção a ela devida pela Prefeitura. Na presidência da Liga, Walter Helio Barbosa.

Em 6 de agosto de...

1910 – Nasce, em Valinhos (São Paulo), João Rubinato, nome civil do famoso Adoniran Barbosa, que começou sua vida artística quando residia em Santo André.

1915 – Uma turma de estudantes da Escola Politécnica de São Paulo visita a Companhia Fabril de São Bernardo, a popular tecelagem Ipiranguinha. Eles vêm acompanhados do bacharelando João Sayão e são hospedados por Alberto Gomes Pinto.

Nota – Alberto Gomes Pinto. Pelo nome, devia ser parente de Augusto Gomes Pinto, presidente da Câmara de São Bernardo e gerente da Ipiranguinha.

No então Sítio Piraporinha realiza-se “a tradicional festa do Bom Jesus”, termos utilizados em notícia de 100 anos atrás publicada pelo Estadão.

1930 – Fundado o Clube Atlético Aramaçan, em Santo André.

Nasce, em Liberdade (Minas Gerais), Geraldo Faria Rodrigues. Veio menino para São Bernardo. Foi vereador, vice-prefeito e prefeito de 1973 a 1977.

1960 – A Uipa (União Internacional Protetora dos Animais) funda a sua seção de São Bernardo, em reunião realizada no auditório da Rádio Independência.

1970 – Entra em funcionamento o Saaed (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Diadema), cujo primeiro diretor foi o engenheiro Roberto Correa.


Santos do dia

- Hormisda. Papa (475-523). Trabalhou para cessar a perseguição às igrejas da África e a seus bispos

- Santa Maria Francisca Rubatto (Carmanhola, Itália, 1844 – Montevidéu, Uruguai, 1904). Fundadora do Instituto das Irmãs Capuchinhas. Sua obra difundiu-se na Itália e na América Latina. Em missão, ela esteve no Brasil, Argentina e Uruguai.

Municípios brasileiros

Celebram aniversários em 6 de agosto:

- Em São Paulo, Aguaí, Anhumas, Floreal, Mesópolis, Monte Alegre do Sul, Pedranópolis, Pirapora do Bom Jesus, Pirassununga, Ribeirão dos Índios e Turmalina.

Fonte: IBGE

- Guardam feriado também, em louvor a Bom Jesus, as cidades paulistas de Batatais, Matão, Monte Aprazível, Ourinhos, Ribeirão Bonito e Tremembé.

- No Grande ABC, Bom Jesus é padroeiro de Paranapiacaba e Piraporinha, duas das comunidades mais antigas locais.

Comentários


Veja Também


Voltar