Política

Diretor da FUABC sofre tentativa de homicídio


Diretor-geral da central de convênios - órgão da FUABC (Fundação do ABC) -, Carlos Eduardo Fava sofreu na manhã de hoje tentativa de homicídio. A caminho do trabalho, em Santo André, o advogado estava dentro do veículo, já próximo à sede da entidade. Um motoqueiro, com capacete e capa de chuva, levantou a arma e atirou três vezes contra Fava, sem fazer contato ou avisar sobre eventual roubo. As balas desferidas, contudo, não acertaram Fava. Segundo informações de pessoas próximas a ele, após o carro ser alvejado, o motoqueiro foi embora.

O caso aconteceu entre as avenidas Prestes Maia e Lauro Gomes, perto do viaduto sentido São Bernardo, por volta das 8h. Até o fim da tarde, Fava ainda não havia registrado BO (Boletim de Ocorrência) sobre o crime – ele deve formalizar a situação nos próximos dias. Relatos apontam que o advogado ficou abalado após o episódio. “Não estou com cabeça sequer para falar (a respeito). Me desculpe, mas estou sem condições (emocionais). Passei um dia muito difícil”, afirmou, sucintamente ao Diário, questionado em relação aos detalhes do cenário. A princípio, não se sabe o que motivou o delito.

A Fundação do ABC sustentou que “está prestando todo apoio” a Fava. “O colaborador foi abordado em seu carro por um criminoso, já nas imediações da sede administrativa da FUABC, mas (ele) conseguiu se evadir do local e adentrar ao estacionamento da entidade, sem sofrer nenhum ferimento. Logo que chegou, foi acolhido pela equipe da central de convênios e amparado até a chegada da polícia, que deu sequência aos procedimentos legais relacionados ao caso.”

A entidade acrescentou lamentar “profundamente o episódio de violência vivido pelo colaborador e se colocou à total disposição para auxiliar no que for possível, visando a breve recuperação do desgaste físico e emocional ocasionado pelo evento de hoje”.

Fava exerce o cargo de direção na central de convênios desde agosto de 2017, sob indicação do prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB). No começo da gestão, ele ocupava o posto de gerente jurídico da entidade. O departamento pela qual é responsável tem o maior número de colaboradores do órgão – cerca de 7.500 funcionários entre os 22 mil do total da fundação. O advogado integrou o grupo que estava na coordenação da campanha do tucano à Prefeitura em 2016.  

Comentários


Veja Também


Voltar