Cena Política

Por onde anda a CPI do Natal Iluminado?


A Câmara de São Caetano se vangloria por ser uma das poucas a manter os trabalhos legislativos durante a pandemia, suspendendo o recesso do meio do ano. Desde a explosão de casos no Brasil, o Parlamento adotou sistema virtual nas sessões ordinárias para que projetos relevantes sejam apreciados. No mesmo período, entretanto, ficou parada a CPI do Natal Iluminado, instaurada no ano passado para investigar denúncias de desvios de recursos em convênio feito no governo Paulo Pinheiro (DEM) com o ex-presidente da Aciscs (Associação Comercial e Industrial de São Caetano), o advogado Walter Estevam Junior (Republicanos). A alegação oficial é a de que não há instrumento jurídico para tocar a CPI virtualmente. Mas outros órgãos adotaram o meio para não ficarem parados. TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo), TCE (Tribunal de Contas do Estado), a Justiça Eleitoral. Então, seria possível abrir um caminho para seguir com a apuração. Fica a sugestão ao presidente da casa, Pio Mielo (PSDB), e ao líder do governo na Câmara e presidente da CPI, Tite Campanella (Cidadania).

BASTIDORES

Cargos
O prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), compartilhou reportagem veiculada pela Band na qual retrata o aumento de matrículas de estudantes na rede pública municipal. A matéria jornalística traz Silvia Donnini como secretária de Educação. Cargo que ela não exerce oficialmente desde abril deste ano, quando foi substituída por Celso Ricardo Silva. No Portal da Transparência do governo Morando, Silvia aparece como titular da pasta de Cidadania e da Pessoa com Deficiência.

Voltas da política
O deputado federal Alex Manente (Cidadania) tomou café ontem com Rogério Capetinga, seu assessor parlamentar e figura muito conhecida do meio político de São Bernardo. A foto, divulgada nas redes sociais, fez surgir comentário entre os observadores da política municipal. Capetinga era um dos mais fiéis assessores do prefeito Orlando Morando (PSDB) – era quem disputava espaço para que Morando aparecesse sempre bem posicionado em fotos com autoridades. Em 2018, foi exonerado e escorraçado do governo. Na sequência, foi acolhido por Alex, até então adversário do tucano. Com a aproximação de Alex e Morando, Capetinga volta a figurar próximo do governo do PSDB. A política sempre dá voltas. 

Comentários


Veja Também


Voltar