Questão de Emprego

Contratação em empresas familiares


Em algum momento, é possível que a direção de uma empresa familiar se veja na situação de precisar contratar profissionais do mercado para assumir funções mais estratégicas ou, até mesmo, o comando do negócio. Nesses casos, os processos costumam ser longos e complexos, principalmente quando não são bem estruturados e a escolha é guiada por um misto de razão e emoção. Então, como fazer isso pensando no bem do negócio? Eu sugiro cinco questionamentos:

1 – Por que você está contratando?

O primeiro passo é ter muita clareza sobre o motivo da contratação. O que, exatamente, você espera desse profissional? Por qual razão o processo irá acontecer agora? Por exemplo, você pode contratar porque deseja beneficiar o negócio com crescimento acentuado ou inovação. Também é possível que queira ter alguém de confiança para dividir responsabilidades. São razões distintas, que exigem perfis específicos.

2 – Quais competências técnicas e comportamentais esse profissional precisa ter?

As competências técnicas referem-se a conhecimentos para desempenhar as atividades da função, como proficiência em um segundo idioma, nível superior completo, cursos específicos ou experiência em determinada área. Já as habilidades comportamentais estão relacionadas às atitudes do colaborador, como foco em resultados, trabalho em equipe, empatia, senso de dono, entre muitas outras que precisam estar alinhadas à atual cultura da empresa.

3 – Qual será sua estratégia de contratação?

Na busca pelo melhor profissional vale acionar a rede de contatos para solicitar indicações. Porém, você também pode considerar contratar uma consultoria especializada para formatar um processo ainda mais estratégico, principalmente se há a necessidade de acesso a um perfil de profissional mais específico, ou quando o recrutamento é sigiloso ou, ainda, se o desempenho do colaborador influenciará no resultado dos negócios.

4 – Dentro da sua empresa, quem será responsável pelo processo?

Independentemente da sua estratégia de contratação, é importante que, dentro da sua empresa, uma pessoa fique responsável por conduzir o processo. Essa pessoa deve estar ciente do que é esperado do candidato e quais características do perfil são consideradas inegociáveis, além de detalhes sobre salário, benefícios e plano de carreira. Esse cuidado é importante para garantir que as conversas com os candidatos sejam alinhadas. Assim, evitam-se os ruídos na comunicação, que levam a desfechos inapropriados na seleção.

5 – Como será o processo de integração?

A integração é a última etapa da contratação, mas tão importante quanto as que a precedem. Essa fase é fundamental para que o profissional se sinta realmente parte do negócio. Então, aproveite o momento para contar a história da empresa e dos produtos ou serviços comercializados. Não esqueça de fazer uma apresentação formal da equipe de trabalho, mesmo que remotamente. Como última ação, disponibilize-se ou indique um profissional para familiarizar esse novo colaborador ao ambiente e esclarecer possíveis dúvidas.

* Diretor da área de Executive Search da Robert Half
 

Comentários


Veja Também


Voltar