Memória

Até algum dia de 2021...


A decisão foi tomada pela coordenação do Congresso, diante da pandemia. Não foi apontada uma data, diante das incertezas vividas.
Duas datas foram prorrogadas até 18 de setembro:
1ª – As inscrições dos trabalhos a serem apresentados (acadêmicos e não acadêmicos).
2ª – As inscrições para o I Concurso Regional de Fotografia.
A coordenação estuda propor a postagem de depoimentos/memórias sobre as edições anteriores do congresso, destacando a primeira edição, de 1990.
Informam os coordenadores: “O congresso vai sendo construído até chegarmos ao momento em que, com segurança, possamos nos encontrar e fazer a grande celebração da memória do Grande ABC”.

CONTATOS
https://docs.google.com/…/1FAIpQLSefyEMyZtbVOWkvDm…/viewform
https://www.facebook.com/chgabc/

JÁ EM 1960...
Há 60 anos, São Paulo (e o Brasil) promovia vários congressos ligados à história, documentação e defesa da escola pública.
- O I Congresso Nacional de Universitários de História foi organizado pelo Centro de Estudos Históricos Afonso de Taunay.
A conferência inicial coube ao professor Eduardo França, que defendeu:
1 – O que o congresso precisa fazer é despertar o espírito crítico dos universitários.
2 – Cada estudante deve revisar as experiências dos cientistas.
3 – O professor deve procurar revisar as conclusões encontradas nos livros didáticos de história, sem o que ensino será passivo.
- 26ª Conferência Internacional de Documentação, no Rio de Janeiro.
1 – A professora Lydia Sambaquy informava que foram iniciados em São Paulo os trabalhos de organização do Catálogo Coletivo para as bibliotecas brasileiras.
2 – Maria Luiz Monteiro da Cunha apresentava pormenores desse trabalho, realizado na Universidade de São Paulo.
- V Congresso dos Antigos Alunos da FFCL-USP (Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras).
1 – Os participantes reconheciam a prioridade do Estado no ensino, respeitando o ensino particular como supletivo.
2 – Professor Paulo Sawaya era o diretor da FFCL-USP: Clemente Segundo Pinho foi eleito presidente do congresso, que teve a presença do professor João Villalobos, intelectual formado na USP.

Diário há meio século
Quinta-feira, 23 de julho de 1970 – ano 13, edição 1290
Homenagem – O ex-prefeito Fioravante Zampol, de Santo André, recebe no consulado geral da Itália, em São Paulo, a grande comenda Estrela da Solidariedade Italiana.

Em 23 de julho de...
1765 – Dom Luís Antonio de Sousa Botelho Mourão, o Morgado de Mateus, assume a Capitania de São Paulo, em ato realizado em Santos.
1915 – Inspetor escolar Mauricio de Camargo visita o Grupo Escolar de Santo André.
1920 – Automóvel dirigido por Silvio Potenza apanha motocicleta dirigida por Carlos Bacchelli, que é internado em estado grave no Hospital Santa Catarina, em São Paulo.
O acidente ocorreu no Caminho do Mar, trecho Eloy Chaves, pouco antes de chegar ao Cemitério de São Bernardo, hoje da Vila Euclides.
O caso foi atendido pelo Dr. Rudge Ramos, terceiro delegado auxiliar de São Paulo, que se encontrava nos arredores.
1960 – Iniciam-se as solenidades comemorativas ao 83º aniversário oficial de São Caetano, com a inauguração do Museu Municipal, dirigido pelo jovem José de Souza Martins e com o suporte do também jovem (e saudoso) Oscar Garbelotto.
- Inaugurada no Parque Zoológico de São Paulo a casa das cobras.
1975 – Sindicato dos Químicos do ABC construía sua sede própria na Avenida Lino Jardim, em Santo André.

Hoje
- Dia do Guarda Rodoviário

Santos do dia
- João Cassiano
- Brigída (Suécia, 1303 – Roma, 1374): inspiradora da Ordem do Santo Salvador. 

Comentários


Veja Também


Voltar