Memória

Dos tempos do sistema funicular


Escreve o professor José de Souza Martins, professor emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo:

1 – Talvez a página Memória não possua estes cartões-postais da SPR (Estrada de Ferro São Paulo Railway), de Paranapiacaba e da serra. Como são cartões impressos, a qualidade é defeituosa. São do tempo da SPR charmosa.

2 – Arrematei-os num leilão de antiquário, no Rio de Janeiro.

NOTAS

1 – Memória acreditará na revitalização da Vila de Paranapiacaba quando o sistema ferroviário voltar a levar passageiros ao longo da serra.

2 – É importante revitalizar equipamentos da vila, como tem feito a Prefeitura em convênios diversos. Mas é preciso – insistimos – programar viagens diárias de trens conduzindo pessoas, famílias, estudantes, operários – hoje os trens de passageiros param em Rio Grande da Serra. 

4 – A estação seguinte, de Campo Grande, está sendo reformada – o que é bom. Mas seu pátio abriga apenas composições de carga.

5 – E em frente à estação, o Monumento ao Cristo Redentor corre sério risco de ter a sua plataforma, no alto de um morro, destruída pelas intempéries, como já alertou Memória, abrigando denúncia do arquiteto Marcel Martin.

6 – O sistema funicular padece. Equipamentos foram furtados. O custo de reconstrução inviabiliza obras de restauro. Mas há o sistema cremalheira, que bem administrado bem que poderia servir também a passageiros.

7 – Os postais enviados pelo professor Martins focalizam a época áurea do sistema, “do tempo da SPR charmosa”, quando a linha férrea era orgulho dos paulistas. Hoje, quem pensa esse sistema?

Diário há meio século

Quarta-feira, 15 de julho de 1970 – ano 13, edição 1283

São Bernardo – Prefeito Aldino Pinotti instala seu gabinete por um dia na Vila Baeta Neves.

Em 15 de julho de...

1960 – Campanha à Presidência da República. Jânio Quadros realiza comício em Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, que é transmitido pela Rádio ABC, de Santo André, numa cadeia com outras emissoras.

Santos do dia

- Missionário alemão Rodolfo Lunkenbein e Simão Cristino Koge Kudugodu, do grupo de bororos: mortos em 15 de julho de 1976 na reserva indígena Meruri, a 450 quilômetros de Cuiabá, no Mato Grosso

- BOAVENTURA DE ALBANO (Itália 1218 – Lyon, França, 15-7-1274). Bispo-cardeal franciscano. Autor de 11 volumes teológicos.

Hoje

- Dia Nacional do Homem

Comentários


Veja Também


Voltar