Cena Política

Alianças na Capital e na Grande S.Paulo


A direção estadual do PSB demonstra otimismo com a possibilidade de o ex-vereador Ailton Lima, pré-candidato do partido em Santo André, ter desempenho influenciado pela pré-candidatura do ex-governador Márcio França (PSB) à prefeitura da Capital neste ano. Tanto que a cúpula paulista da legenda trabalha para replicar o arco de aliados de França em algumas cidades da Região Metropolitana, entre elas Santo André. Deputado estadual e integrante do diretório paulista do PSB, Caio França admitiu: “Todas as nossas alianças na Capital tentaremos transferir nas principais cidades”. “Além disso, acreditamos na força do 40 (sigla do PSB) na eleição nas divisas”, emendou. Uma das negociações mais avançadas de França é com o Avante. Se essa parceria vingar na Capital, trará saia justa para Santo André. Isso porque o Avante tem candidato próprio na cidade, o empresário Erick Eloi, e sua principal liderança no município, o vereador Almir Cicote, é próximo do prefeito Paulo Serra (PSDB), a quem Ailton faz oposição. 

Andança

 Independentemente dos avanços das tratativas do Avante com o PSB na Capital, o empresário Erick Eloi, pré-candidato do Avante à Prefeitura de Santo André, diz estar mantendo sua pré-campanha, agora buscando dialogar com outros pré-candidatos. Conversou com Dennis Ferrão, pré-prefeiturável pelo PRTB, com o vereador Sargento Lobo, do Patriota, e até com Fabrício Avamileno, que coordena a pré-campanha do ex-prefeito João Avamileno (SD). Segundo Eloi, as conversas com essas figuras fluíram muito bem.

Espreita – 1

 Quando deflagrada a Operação Prato Feito, em maio de 2018, o advogado Carlos Maciel, então presidente da FUABC (Fundação do ABC) e aliado de primeira hora do prefeito Orlando Morando (PSDB), enviou recado às lideranças políticas de São Bernardo: não descartava fazer delação premiada caso suas filhas fossem envolvidas no caso. O MPF (Ministério Público Federal) denunciou duas delas – Melissa e Millena –por corrupção. A acusação formal reacendeu junto à classe política o temor de que Maciel possa fazer algum acordo com o MPF.

 Espreita – 2

 Outra figura denunciada pelo MPF (Ministério Público Federal) na Operação Prato Feito e que também é bem comentada nos bastidores políticos de São Bernardo é o ex-secretário adjunto Lázaro Leão. Personagem conhecido do Grande ABC – foi secretário no governo de Leonel Damo em Mauá, por exemplo –, Leão queria continuar no governo de Orlando Morando (PSDB) quando Suzana Dechechi deu lugar a Silva Donnini no comando da Secretaria de Educação. Não ficou.

 Antídoto

 Integrantes da cúpula do PL de São Bernardo correram para sondar dirigentes estaduais e até regionais do partido acerca da nota mostrada ontem por esta coluna sobre o prefeito Orlando Morando (PSDB) agir nos bastidores para tirar a legenda do arco de aliados do ex-prefeito Luiz Marinho, pré-candidato do PT ao Paço. Ouviram que é quase remota a possibilidade de mudança de rota eleitoral.

 Férias

 Parte dos vereadores da oposição em Mauá tentou, na sessão de terça-feira, emplacar requerimento para suspender o recesso parlamentar do meio do ano. Nem mesmo todos os políticos da oposição quiseram aderir à medida e, mesmo depois de 75 dias sem trabalho diante da pandemia do novo coronavírus, a Câmara mauaense entrou em férias.

 Possível vice 

 Começou a ganhar força nos bastidores da pré-campanha de João Veríssimo (PSD) à Prefeitura de Mauá o nome de Wanessa Bonfim (Podemos) como vice do pessedista. O Podemos já anunciou apoio à pré-candidatura do ex-juiz e ex-secretário na administração mauaense.

Comentários


Veja Também


Voltar