D+

Pesquisa do Ciee diz que contratação de aprendizes e estagiários teve retração


A pandemia da Covid-19, causada pelo novo coronavírus, continua a gerar crise na economia e na geração de serviços. O Ciee (Centro de Integração Empresa-Escola) tem analisado a movimentação dos contratos assinados com os jovens desde o período de quarentena voluntária pedida por governadores e prefeitos pelo País afora.

Segundo informações da associação, houve retração de 55,2% na contratação de aprendizes e estagiários entre a primeira e a última semanas de março. A quinzena inicial do mês teve cerca de 8.700 registros acertados. Na terceira semana, foi notada queda de 47,4% em comparação à anterior. Os últimos sete dias foram encerrados com pouco mais de 3.500 contratados. 

Nacionalmente, o maior impacto ocorreu na Capital e nos municípios da Grande São Paulo, sendo que essa área viu regressão de 22,4%. Apenas o Nordeste obteve crescimento no período (3,6%).

O estudo realizado pelo Ciee ainda mostra que o primeiro trimestre (janeiro a março) deste ano superou a projeção de 85 mil vagas abertas e registrou 108 mil oportunidades. Na temporada passada, no mesmo período, os números foram melhores e chegaram a 120 mil serviços. 

Comentários


Veja Também


Voltar