Cena Política

Rautenberg no Avante cria possibilidades


Antes de renunciar ao cargo de vereador de Santo André, Roberto Rautenberg se filiou ao Avante – estava no Republicanos. Embora tenha confidenciado que não quer mais ser candidato, essa filiação abre margem para que ele possa mudar de ideia até o registro das candidaturas. Apesar de ter se dedicado às atividades profissionais, seu grupo ainda mantém ativas as ações da causa animal, que rendeu a Rautenberg sua eleição em 2012 e sua reeleição em 2016. Ricardo Rautenberg, irmão de Roberto Rautenberg, foi cogitado para assumir o espólio eleitoral, mas demonstra relutância na empreitada.

Efeito
Quem acompanha os passos do ex-prefeito de São Bernardo e presidente estadual do PT, Luiz Marinho, já notou o entusiasmo do político sobre a possibilidade de o ex-deputado Jilmar Tatto ser o prefeiturável do partido na Capital – Tatto é um dos pré-candidatos do partido, que ainda não escolheu o prefeiturável em São Paulo. Na visão de Marinho, Tatto poderia turbinar também a campanha dele em São Bernardo, já que o ex-prefeito acredita que uma empreitada forte na Capital reverbera na Região Metropolitana.

Religião – 1
O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), divulgou decreto no qual concede isenção de IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para imóveis utilizados como tempos religiosos localizados no município. O decreto traz uma tabela com desconto escalonado a partir do tamanho do terreno efetivamente utilizado para os cultos religiosos.

Religião – 2
Por exemplo, se 10% do imóvel forem usados para os cultos, o desconto é de 10%. Os cortes variam dez faixas, sendo que o benefício de isenção completa é oferecido apenas para terrenos onde acima dos 90% de sua área são utilizadas para os templos religiosos. As entidades têm até setembro para encaminhar documentação solicitando o desconto.

Burburinho
A declaração dada pelo reitor da USCS (Universidade Municipal de São Caetano), Marcos Bassi (PSDB), a este Diário, sobre se colocar à disposição para ser candidato a vice em chapa liderada pelo prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) foi o principal assunto do dia na política da cidade. Não se falava outra coisa em grupos de redes sociais. Diante do quadro, além de Bassi, surgiu outro nome para a posição: Marcel Munhoz (Cidadania), vereador mais bem votado do município na eleição de 2016.

Chancelado
A Câmara de Santo André referendou ontem, em segunda discussão, a mudança no regimento interno que permite a realização de sessões fora do plenário – permitindo, assim, a execução dos trabalhos on-line. A primeira sessão virtual está marcada para terça-feira. No plenário, apenas o presidente da casa, Pedrinho Botaro (PSDB), acompanhado por alguns assessores, liderarão as atividades – tudo para evitar aglomerações durante a crise do novo coronavírus.

Redução
Aliás, na mesma sessão que referendou a possibilidade de atividades remotas na Câmara de Santo André, o vereador Ronaldo de Castro (PSDB) foi à tribuna para defender que apenas uma sessão ordinária seja realizada por semana. Atualmente, os vereadores se reúnem duas vezes na semana para debater projetos e pautas. Na visão do novo tucano, a realização de somente um trabalho, durante a crise do novo coronavírus, seria suficiente para atender às demandas. 

Comentários


Veja Também


Voltar