D+

Levantamento coloca 'Sex Education' como a série mais pesquisada entre brasileiros


Passar o tempo livre devorando seriados faz parte da lista de atividades para quem deseja relaxar na frente da televisão – ou computador, tablet ou celular, dependendo da preferência das pessoas por consumir esse tipo de obra do entretenimento. É questão de escolher um programa que parece interessante ao gosto de cada um e dar o play no episódio, com a possibilidade de maratonar uma temporada inteira surgindo ao longo da apreciação. A recomendação de isolamento físico como forma de evitar a proliferação do novo coronavírus faz com que o contato com essas atrações ganhe força.

Entre descobrir shows e rever contos, há espaço para muita busca por informações sobre capítulos, atores, produção e detalhes da história. Uma pesquisa apurou quais foram as séries mais pesquisadas pelos brasileiros no primeiro trimestre deste ano. 

Comandado pela empresa SEMrush, especialista em marketing digital, o levantamento apontou que Sex Education (Netflix) esteve na liderança do ranking, com cerca de 1,6 milhão de buscas. A segunda temporada do programa britânico foi apresentada ao público mundial a partir de 17 de janeiro, com o fato tendo impulsionado a curiosidade dos espectadores. O sucesso de Sex Education é tamanho que um terceiro ano foi confirmado para entrar em produção.

A soma da movimentação em mecanismos como Google e Bing apontou Anne With E (com 1,3 milhão de buscas) e Stranger Things (1,2 milhão) em segundo e terceiro lugares na lista, respectivamente. Ambas também estão disponíveis no cardápio para assinantes do serviço da Netflix.

O levantamento especial ainda mostrou que a gigante do streaming mundial liderou a pesquisa entre o público do Brasil, tendo aproximadamente 24 milhões de vezes seu nome colocado atrás de informações. Esse pódio ainda traz a nacional Globoplay (8,3 milhões) na segunda colocação e a internacional Amazon Prime Video (1,3 milhão) na terceira posição. 

Comentários


Veja Também


Voltar