D+

Live é o 'rolê' do momento


Uma das maiores parceiras da população em meio à pandemia da Covid-19 tem sido a internet e as janelas que ela abre para o mundo. A conexão física entre as pessoas está momentaneamente interrompida, fazendo com que as redes sociais ganhem força para manter seus usuários ligados no que amigos, familiares, conhecidos e figuras que seguem estão fazendo. Postagens fixas e temporárias continuam ativas, mas é para as lives que o público tem voltado sua atenção em tentativa de ampliar o contato por meio do ao vivo cibernético.

As plataformas mais populares, como Instagram, Facebook e TikTok, habilitam esses vídeos há um bom tempo, com eles surgindo nos feeds de maneira pontual. A quarentena voluntária fez com que esse tipo de material passasse a ser mais comum que o habitual, servindo como meio capaz de suprir necessidades diversas, seja para servir como conversa, aulas, brincadeiras e eventos em geral.

“Quando eu clico em uma live, espero me divertir com o conteúdo, para passar o tempo ou até mesmo aprender coisas novas”, explica Matheus Marcon Greff, 14 anos, de Santo André, comentando que prefere acompanhar os amigos no Instagram e ver shows especiais no YouTube. “Houve um grande aumento. Já chegou a aparecer mais de dez lives acontecendo no meu feed ao mesmo tempo. O que me chama mais atenção são as músicas, diversões e algumas curiosidades.”

O formato é capaz de criar proximidade entre o realizador e seus espectadores. Há quem abra o vídeo para responder perguntas, realizar aulas especiais, comentar fatos e mostrar qualquer tipo de habilidade. No último mês, os prefeitos das cidades aproveitam as redes para revelar quase diariamente dados sobre o impacto do novo coronavírus nos municípios.

Os músicos aproveitaram a parada forçada de suas agendas para fazer da web seu palco. “A live com meus amigos é quase a mesma coisa que um bate-papo. Já as dos artistas é mais ‘profissional’, sempre tem algo relacionado com o trabalho”, diz a andreense Ludmila Oliveira, 13, citando a cantora Marília Mendonça (esta tendo atingido a marca de 3,2 milhões de acessos simultâneos em sua página) e o DJ Pedro Sampaio como algumas das personalidades que viu no YouTube nos últimos dias. “Acho que ajudam a passar bastante o tempo. Além do mais, assim você consegue ficar ‘mais perto’ das pessoas.” A lista de artistas que estarão ao vivo não para de aumentar, com opções para todos os gostos (veja mais ao lado).

A estudante confessa que prefere o TikTok para fazer suas postagens durante o isolamento físico e algumas lives despretensiosas. Matheus também comanda suas próprias apresentações quando está a fim. “Eu gosto, sim (de aparecer ao vivo). Desde que descobri as lives, comecei a usar bastante, principalmente nesta quarentena. Não tenho um conteúdo preparado, apenas gosto de conversar e me divertir com os amigos que entram. Acaba sendo uma distração no meu dia a dia.”

Comentários


Veja Também


Voltar