Social

Médicos de olho na violência


Muito já se discutiu em 2019 sobre a obrigatoriedade de notificação compulsória, em até 24 horas, por profissionais da saúde nos serviços públicos e privados, nos casos de violência contra a mulher. A Lei 13.931/2019 passou a estabelecer que a notificação deve ser dirigida não só às autoridades sanitárias, mas à autoridade policial. O presidente Jair Bolsonaro vetou, mas foi derrubado e a lei passa a valer a partir de terça-feira.

A polêmica fica por conta das opiniões divididas. Maria Rita Mesquita, diretora de valorização e defesa profissional da Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo, acredita no combate à violência contra a mulher, mas ressalta que “existe o risco de prejudicar o atendimento das vítimas, que podem deixar de buscar o serviço de saúde para evitar a notificação”. Os dados serão compartilhados com a Secretaria da Saúde e Ministério da Saúde, a fim de gerar estatísticas que fomentem políticas públicas efetivas de combate à violência. O que você acha?

TEM MAIS..

Campanha
Com o tema violência contra a mulher, marca de cosméticos aposta em Amigo Meu Não Bate em Mulher, campanha com o objetivo de conscientizar sobre o número crescente de vítimas. Curioso é que a empresa apostou nos homens para defender a causa com Felipe Titto como embaixador. “Campanhas assim são feitas por mulheres, por questão de lugar de fala. Porém, com a temática, nada mais justo que um homem mostrar que não compactua com esse tipo de comportamento.”

Cartas para a Suzy
Quem viu reportagem do Fantástico, na Rede Globo, com o médico Drauzio Varella sobre as transexuais nas cadeias, se emocionou. Suzy chamou a atenção quando revelou que não recebe visitas há oito anos. Após repercussão do caso, a Secretaria de Administração Penitenciária divulgou o endereço para correspondência: Penitenciária I José Parada Neto, Rua Benedito Climérico de Santana, 600, Várzea do Palácio, CEP 07034-080, Guarulhos/São Paulo.

Erudito & Sertanejo
Bacana a parceria da Filarmônica São Bernardo, regida por Fernando Mathias, com Zezé Di Camargo & Luciano. Produzida por empresa de São Paulo, a turnê está passando por cidades rurais de seis Estados. Dia 15, estarão em Medianeira, no Paraná. No repertório, performances da Filarmônica, com músicas de Mozart a Tim Maia, além das clássicas dos sertanejos. “São 22 canções com orquestrações feitas especialmente para os shows”, conta o maestro.

Comentários


Veja Também


Voltar