Memória

Monumentos ao padre Capra


“Quem vai até Paranapiacaba de carro nem sempre nota à beira da rodovia, diante da abandonada e enferrujada estação de Campo Grande, uma pequena capela no alto de um morro. Esta pequena edificação é conhecida por três nomes: Monumento ao Divino Redentor, Igreja de Bom Jesus da Boa Viagem e Monumento ao Cristo Redentor. Foi inaugurada em 6 de maio de 1912. A idealização e construção da pequena capela foi iniciativa do padre Luiz Capra, que teria gasto todas as suas economias para isso.”

Cf. Douglas Nascimento, 2011.

Famílias antigas preservam a lembrança da missa de 7º dia do padre Capra. A lembrança tem a foto do padre. 

Quem a imprimiu foi o padre Faustino Consoni, carlista como ele.

Na mesma semana em que faleceu o padre Luiz Capra, foi organizada uma comissão para angariar donativos destinados à construção de um monumento em sua memória.

Da comissão fizeram parte lideranças de Santo André: senador Flaquer, Antonio Queiroz dos Santos, professor José Augusto Leite Franco, prefeito Saladino e Bernardino Queiroz dos Santos.

Os recursos foram arrecadados e o monumento inaugurado em 1921 ao lado da capela do Cemitério da Saudade, em Vila Assunção, onde permanece. São vizinhos ao jazigo os túmulos do próprio Senador Flaquer e do tecelão Constantino Castelani.

A MORTE

Padre Luiz Capra faleceu em 4 de janeiro de 1920, no atual bairro Fundação, em São Caetano. Morte repentina, quando celebrava missa na igreja local. Tinha, então, 39 anos.

Ele era sobrinho de um escritor e comediógrafo italiano chamado Parmento Bettoli. Nasceu em Parma, em 17 de novembro de 1879. Veio de imediato para o Brasil – e para a região. Em 1905 realiza seu primeiro batizado na Paróquia de São Bernardo.

O segundo busto do padre Capra, na Praça do Carmo, foi esculpido por Antonio Canever, o mesmo que esculpiu a estátua de John Kennedy na Praça Kennedy, e o busto de Antonio Flaquer, na praça que leva o nome do ex-prefeito e ex-deputado estadual, no Ipiranguinha.

Duas escolas, uma em Santo André, outra em São Caetano, têm o nome de Padre Luiz Capra. 

Um São-Caetanense em Portugal

Um Olhar Jamais Visto – Fotos ampliadas em azulejos focalizando monumentos históricos de Portugal

Autor: Augusto Coelho

Local: Consulado de Portugal

Endereço: Rua Canadá, 324, Jardim América, São Paulo

Abertura: sábado, 18 de janeiro

Horário: 15h

Entrada franca

Diário há 30 anos

Terça-feira, 16 de janeiro de 1990 – Ano 32, edição 7277

Manchete – Plano de Collor exclui o congelamento. Proposta da economista Zélia Cardoso de Mello quer desindexar a economia, preservar a atual política salarial e zerar o deficit.

Movimento Sindical – Petroleiros deflagram greve geral, incluindo-se os da Refinaria de Capuava, em Mauá.

São Caetano – O ex-prefeito Walter Braido diz que não pediu apoio ao prefeito Tortorello à sua candidatura.

Cultura & Lazer – Dois shows de Roberto Carlos no Pavilhão Vera Cruz reúnem mais de 6.000 pessoas. O patrocínio foi do Restaurante Florestal.

Em 16 de janeiro de...

1920 – Organiza-se a Cerâmica São Caetano, a antiga Cerâmica Privilegiada. A fábrica precisava de operários de “bom comportamento”, segundo anúncio publicado. Interessados deviam procurar o encarregado, na própria fábrica, na Estação São Caetano da SPR (São Paulo Railway, a Inglesa).

1960 – Entrava em serviço a estação de Rudge Ramos da CTBC (Companhia Telefônica da Borda do Campo).

Até então os 200 telefones do bairro estavam ligados a São Caetano, prefixo 42. O da nova estação passa a ser 42-7.

Hoje

- Dia do cortador de cana-de-açúcar ou Dia do Bóia Fria.

Santos do dia

- Os franciscanos Berardo, Vital, Pedro, Acúrsio, Adjuto e Oto. Italianos. Pregaram o Evangelho na Espanha e Marrocos. Foram decapitados em 1226.

Municípios brasileiros

Celebram aniversários em 16 de janeiro:

- Em Goiás, Alto Horizonte, Castelândia, Jesúpolis, Nova Iguaçu de Goiás, Panamá e Professor Jamil

- Em Minas Gerais, São Gonçalo do Pará

- No Espírito Santo, Vila Pavão

Fonte:IBGE.

Comentários


Veja Também


Monumentos ao padre Capra

“Quem vai até Paranapiacaba de carro nem sempre nota à beira da rodovia, diante da abandonada e enferrujada estação de Campo Grande, uma pequena capela no alto de um morro. Esta pequena edificação é conhecida por três nomes: Monumento ao Divino Redentor, Igreja de Bom Jesus da Boa Viagem e Monume...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar