Esportes

Flamengo desiste e cria impasse na Copinha


A desistência do Flamengo em disputar a Copa São Paulo de Futebol Júnior deixou incertezas na competição às vésperas de seu início e causou frustração em Diadema, onde o Rubro-Negro estaria hospedado para a primeira fase.

A equipe sub-20 do atual campeão da Copa Libertadores estava no Grupo 25, ao lado do anfitrião Água Santa, do Trem-AP e do Vitória da Conquista-BA, contra quem iria estrear no torneio, no sábado, às 11h.

Os cariocas comunicaram a saída da Copinha na segunda-feira, sob alegação de que a Federação Paulista de Futebol não autorizou a modificação no elenco registrado para a competição.

O Flamengo pediu autorização para inscrever o time sub-17, uma vez que contará com os garotos de até 20 anos para o início do Campeonato Carioca, em janeiro. A direção do clube informou que, como o elenco profissional teve calendário estendido – jogou o Mundial de Clubes até no dia 21, quando foi derrotado pelo Liverpool –, precisou esticar as férias dos comandados do técnico Jorge Jesus.

A federação não consentiu com o pedido, alegando que o prazo de inscrição de atletas havia se encerrado em novembro. “Desta forma, o clube decidiu por não participar da competição, agradecendo ao convite recebido para a disputa e desejando todo o sucesso ao evento.”

Presidente do Água Santa, Paulo Korek não escondeu a frustração com a desistência do Flamengo. Por ser o clube mais popular do País, o Rubro-Negro acaba trazendo consigo audiência da televisão e visibilidade, o que permite a exploração de marca como marketing.

“Recebi a notícia pela internet e pegou todo mundo de surpresa. Honestamente deixa sequela muito grande para o campeonato. Contávamos com o Flamengo jogando a Copinha”, relatou.

Como clube anfitrião, o Netuno fica responsável por arcar com algumas despesas dos adversários da chave, como hotel, traslado, alimentação e até lavagem de roupa. A equipe diademense não confirma, mas o Diário apurou que os valores giram em torno de R$ 200 mil.

Duas alternativas são estudadas pela federação: convidar uma equipe para preencher a lacuna do Flamengo ou deixar o grupo com apenas três times e declarar W.O. nos jogos do Rubro-Negro. Até o fechamento desta edição, a definição não havia sido divulgada pela entidade que administra o torneio.

O Flamengo é quatro vezes campeão da Copinha (1990, 2011, 2016 e 2018). Pelo regulamento da competição, uma equipe que desistir de jogar após confirmar sua participação fica proibida de estar nas próximas cinco edições, além de ter de pagar multa de R$ 20 mil. 

Comentários


Veja Também


Voltar