Memória

"Uma canção para São Bernardo"


“Buscou por sua independência, cresceu e se tornou cidade; ganhou o nome de um santo, São Bernardo padroeiro destes campos.”

Composição de Manuel Filho e Gualtieri Beloni Filho

------

Faz um bom tempo. A prefeitura decidiu que São Bernardo deveria ter um novo hino e abriu concurso aos interessados. Ato falho. 

O primeiro (e único) hino da cidade, composição de João Silvério da Silva (João Gomes) e Wallace Cockrane Simonsen, é muito bonito e não pode ser simplesmente o hino da autonomia, como se pretendeu.

Tanto é verdade, que o novo hino buscado não pegou. Os versos maravilhosos de “Custou mais veio a justa reparação” são cantados até hoje nas escolas, nas cerimônias cívicas, no rádio, nos blogs.

De qualquer modo, os compositores Gualtieri Beloni Filho e Manuel Filho inscreveram um hino no concurso, que foi classificado, mas não escolhido. Justificativa: uma música difícil de cantar.

Mais de dez anos se passaram. Manuel Filho não se conformou. E sempre quis provar que a sua criação, e a de Gualtieri, era boa. E o hino foi transformado em canção, iniciativa da professora e pianista Tânia Tonus. E, de fato, é uma bela canção.

ASSISTAM. ESTÁ NA TV...

Para contar essa história, Manuel e Tânia estão no “Memória na TV” do <CF161>Diário</CF> desta semana. Assistam, e julguem vocês mesmo. A audição é aberta com “Uma canção para São Bernardo” e encerrada com o velho hino oficial que, repetimos, é lindo.

Entre as duas execuções, nossos convidados dão verdadeira aula de musica, e de história, e de cultura. Por exemplo: vocês conhecerão o livro “Caixa de Cultura, 70 anos de histórias”, escrito por Manuel Filho. A obra focaliza cerca de 1.000 caixas com livros do Sesi que circulam pelas empresas de São Paulo. São 100 mil títulos que levam conhecimento aos trabalhadores. Todo o projeto, e não só o livro, foi finalista do Prêmio Jabuti.

Já Tânia Tanus revela todo o seu talento para a música. Graduada em música de câmera e popular, ela leciona no projeto Centro Livre de Música de São Bernardo, na Unesp e no Conservatório de Tatuí.

EM PAUTA

Ao longo do programa, Tânia e Manuel falam de tudo um pouco, e desta conversa fazem parte:

- O Coral de São Bernardo

- Professor Antonio Perez, criador do Centro de Pesquisa do Folclore que funcionou na Chácara Silvestre – e que deixou seguidores.

- O acervo de partituras da Corporação Musical Carlos Gomes – que pode e deve ser revitalizado e digitalizado.

- Biblioteca Monteiro Lobato e a sua criadora, Odette Tavares Bellinghausen.

- Academia de Letras da Grande São Paulo – Memória indicou Manuel e Tânia a ingressarem na Academia, que funciona em São Caetano. E os dois toparam.

Com a palavra a diretoria, presidida por Maria Zulema Cebrian.

Diário há 30 anos

Terça-feira, 26 de dezembro de 1989 – ano 32, edição 7259

Manchete – Ceausescu é executado na Romênia. O presidente Nicolae Ceausesco foi deposto pelo Exército e executado juntamente com a mulher, Elena.

Ribeirão Pires – Casarão que já foi postal está desabando. O chamado Casarão da Ponte Seca, construído em 1913 pela família Zampol, pertencia desde 1941 à família Eid. Ali foram realizadas muitas festas italianas e sírias.

Nota – Motivo de incontáveis matérias aqui no Diário, o velho casarão de há muito deixou de existir. Hoje seria uma relíquia arquitetônica, semelhante às construções rurais existentes no Norte da Itália.

Em 26 de dezembro de...

1919 – O secretário da Fazenda do governo do Estado, Galeão Carvalhal, é hospedado na residência do senador Flaquer, em Santo André.

Nota – João Galeão Carvalhal é hoje nome de escola na cidade.

1944 – Luiz Faya pede licença para instalação do Circo Teatro Irmãos Galleguito, na Rua Marechal Deodoro, em São Bernardo.

1959 – SE Palmeiras se concentra em Eldorado, Diadema, para o seu último jogo pelo Campeonato Paulista, frente à Ponte Preta.

Nota – Na verdade, não seria o último jogo. Haveria uma disputa extra que levaria o Verdão ao supercampeonato.

2014 – Começa a Semana Fotógrafo Antenor Coradi, aqui em Memória. Ele criou e dirigiu o Foto Studio Amaro, depois chamado Samaro, no Centro de São Bernardo. Ali Beltran Asêncio iniciou sua carreira como o fotógrafo da cidade. 

Santos do dia

- Arquelau

- Vivência Lopes

Municípios brasileiros

Celebram aniversários em 26 de dezembro:

- No Rio Grande do Sul, Anta Gorda, Ilópolis, Mostardas, Putinga e Ronda Alta

- Na Paraíba, Cachoeira dos Índios, Cuitegi, Mãe d''Água, Malta e São José de Espinharas

- No Paraná, Cruzeiro do Sul

- No Rio Grande do Norte, Francisco Dantas e Taboleiro Grande

- Em Minas Gerais, Heliodora

- No Maranhão, Joselândia, Luís Domingues e São Mateus do Maranhão

- No Mato Grosso, Nova Lacerda

- No Piauí, Oeiras

- No Pará, Oeiras do Pará e São Domingos do Araguaia

- No Mato Grosso do Sul, Rio Brilhante

Fonte:IBGE. 

Comentários


Veja Também


"Uma canção para São Bernardo"

“Buscou por sua independência, cresceu e se tornou cidade; ganhou o nome de um santo, São Bernardo padroeiro destes campos.”

Composição de Manuel Filho e Gualtieri Beloni Filho

------

Faz um bom tempo. A pref...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar