Setecidades

Dise de Santo André estoura 'laboratório' de maconha


Policiais Civis da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) de Santo André – que abrange também as cidades de Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra – prenderam, no início da tarde desta quinta-feira (12), três pessoas envolvidas com tráfico, na Praia Grande, no litoral Paulista. A droga, que abastecia o comércio do Grande ABC, foi encaminhada para incineração.

Centenas de pés de maconha, que estavam sob responsabilidade de Moacir Santos de Oliveira, 33, Fernando de Moaraes Silva, 34 e Dayane Ferreira Silva, 24 – presos em flagrante – foram recolhidos. As mudas eram cultivadas em uma casa, no litoral, alugada há cerca de um ano. O local servia de produção, e foi adaptado em espécie de estufa. Cada cômodo foi climatizado com luzes e temperaturas que serviam para fases específicas de crescimento da planta.

A polícia apurou que cada grama da droga era vendida a R$ 15, o que caracteriza um valor alto para o produto. Por se tratar de entorpecente modificado geneticamente e produzido de foma artesanal, com graus de pureza, a equipe de investigação acredita que a maconha era fornecida para consumidores que classificam como ''''elite''''.

De acordo com a polícia, a apreensão foi resultado de investigação que já perdura por seis meses, e tem, aos poucos, encontrado pontos de tráfico de importância. Na semana passada, dois locais foram descobertos pela equipe, sendo um em Santo André e outro em Diadema. “Essa operação de ontem foi mais um braço descoberto de uma grande quadrilha de tráfico. A cada espaço encontrado conseguimos informações de mais braços do esquema e, assim, vamos coibindo a venda,” afirma Gilmar Bessa, delegado titular do 4º DP (Jardim), que também está responsável pela Dise durante o mês de dezembro.

Para Bessa, a operação de ontem foi mais um sucesso da policia. Segundo o delegado, a equipe de investigação vê possibilidades de o esquema pertencer ao PCC, e buscam por mais pessoas envolvidas. “O importante dessas prisões são as novas informações que colhemos. É evidente que há muito mais gente envolvida e que essa droga também era destinada para outras localidades”, explicou.

No local a polícia apreendeu ainda dinheiro, celulares e um veículo.

Comentários


Veja Também


Dise de Santo André estoura 'laboratório' de maconha

Policiais Civis da Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes) de Santo André – que abrange também as cidades de Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra – prenderam, no início da tarde desta quinta-feira (12), três pessoas envolvidas com tráfico, na Praia Grande, no litoral Paulista...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar