Memória

Justiça histórica feita em Mauá


Na história política do Grande ABC, especificamente em Mauá, a presença de Edgard Grecco. Foi eleito prefeito em 1962 pelo PTB, tomou posse em 1º de janeiro de 1963, realizou obras como a construção do Cemitério de Vila Lídia e foi cassado em 18 de setembro de 1965 – menos de dois anos e dez meses depois. Uma cassação injusta, conforme reconheceu o juiz de direito Renato Marques, em 1989.

“Sempre tive fé em Deus de que esse dia chegaria e a Justiça seria feita”, declarou Edgard Grecco ao jornalista Joaquim Alessi, editor de Política do Diário à época.

“Foram 24 anos terríveis, pois não há o que pague prejuízo moral”, acrescentou Ordália Ferreira Grecco, mulher de Edgard, na mesma entrevista.

As acusações que levaram ao impeachment hoje soariam ridículas: nomear um vereador para a chefia do Departamento de Água e Esgoto, antecipar com vales o pagamento dos servidores, não responder a pedidos de informações da Câmara Municipal, subvencionar o time da Vila Assis Brasil para representar a cidade num torneio.

MEMÓRIA RECONSTITUÍDA

Edgard Grecco faleceu em 2003, aos 80 anos; dona Ordália tem hoje 98. E um dos nove filhos do casal, Edgard Grecco Filho, ex-vereador, reconstitui este drama familiar e político no programa Memória na TV – no ar em www.dgabc.com.br.

“Foi triste. Mas eu jamais vi meu pai sequer um dia se debruçar em lágrimas ou falar mal daquela classe política. E foi uma coisa tão estúpida”, declara Edgarzinho ao DGABC TV.

“Os vereadores não tinham argumento. Da maioria deles meu pai foi avalista, deu assistência”, completa o entrevistado.

Na época da cassação, os nove filhos eram solteiros. O comércio de Mauá fechou as portas em sinal de protesto. E a cidade auxiliou a família, que sobreviveu graças a um bar aberto, depois transformado no Restaurante Gazela, que chegou a servir comida aos presidiários locais, entre os quais os três vereadores que encaminharam a cassação e que antes do episódio procuraram o prefeito argumentando que precisavam fazer o pé de meia.

“Eu lembrava que a única herança que meu pai me deixou é a honestidade”, declarava Edgar Grecco, o pai, na entrevista de 1989 a Joaquim Alessi.

Na ocasião, Celso Luiz, ainda hoje no Diário, tirou 23 fotografias do casal entrevistado, duas apenas publicadas e agora quase todas tornadas públicas no DGABC TV, guardadas que foram em negativos em preto e branco pelo Banco de Dados do jornal. Verdadeiro documento histórico.

OS GRECCO

Edgard Grecco veio de São João da Boa Vista para Mauá como calceteiro. Trabalhou em pedreira. 

Dona Ordália, veio de Alfenas, em Minas Gerais, e trabalhou na Porcelana Schmidt.

Valdemar Grecco, irmão de Edgard Grecco, valoroso zagueiro de futebol, foi vereador à Câmara de Mauá na década de 1950.

Outro irmão, Klinder Grecco, foi o primeiro paraquedista a saltar na cidade de Mauá. Foi também um dos fundadores e administrador do Lar do Menor Desamparado de Mauá.

Dona Ordália fundou a primeira Promoção Social da cidade.

Edgar, o pai, deixou a política partidária. Faleceu em 2003. 

Edgarzinho se elegeu e reelegeu vereador pelo município seguidas vezes.

Outro filho, José Carlos, elegeu-se deputado federal e foi prefeito de Mauá entre 1992 e 1996.

Uma filha, Silvia, mãe do menino palmeirense Nickollas Grecco, ganhou o prêmio Fifa Fan Award, que reconhece gestos extraordinários de fãs de futebol no mundo todo – nos estádios, ela transmite jogos do Verdão ao filho que é deficiente visual.

Diário há 30 anos

Terça-feira, 12 de dezembro de 1989 – ano 32, edição 7246

Manchete – Eleições presidenciais, 2º turno: Collor radicaliza na reta final; Lula quer montar rede de TV para dar notícias do governo.

Rádio – Uma programação especial comemora os sete anos da Scala 99 FM, com mensagens de Adilson Godoy, Pedrinho Mattar, Anilson Godoy, Ray Connif, Mario Albanese e Les Elgart.

Indústria – Scania cadastra 30 mil usuários da marca, numa campanha que utilizou álbuns de figurinhas.

Grande ABC – Sete mortes por afogamento.

Em 12 de dezembro de...

1914 – A I Guerra. Da manchete do Estadão: partida de 400 mil conscriptos franceses para o campo de batalha.

1919 – Anúncio: terrenos para grandes e pequenas indústrias, perto da estação e da linha inglesa (trens), no subúrbio industrial de São Caetano. Informações com o Sr. João Spinello, em São Caetano.

1939 – A II Guerra. Do noticiário do Estadão: os exércitos russos encontram séria resistência na campanha da Finlândia, tendo sofrido fortes reveses.

1959 – Do noticiário enviado ao Estadão pelo correspondente em São Caetano, Hermano Pini Filho, que depois viria para o Diário:

As cidades do chamado ABC vêm experimentando notável desenvolvimento nos últimos anos e deverão arrecadar, em 1960, importância superior a 1 bilhão de cruzeiros.

1 – Santo André, 555 milhões

2 – São Caetano, 330,5 milhões

3 – São Bernardo, 310 milhões

São cidades eminentemente industriais, mas com vários problemas, entre os quais:

1 – Distribuição de água. Em Rudge Ramos a rede não está ligada ao sistema da adutora do Rio Grande. A escassa quantidade de água que ora corre pelos canos é fornecida pelo reservatório de uma indústria particular.

2 – Poluição da água e do ar

3 – Destinação do lixo.

Nota – Com raízes em São Caetano, Hermano residia em Rudge Ramos e acompanhava de perto o drama da distribuição de água no bairro.

1954 – A Mercantil Suissa, com fábrica na Via Anchieta, em São Bernardo, publica anúncio nos jornais. Destaca a produção da primeira bicicleta para crianças idealizada e fabricada no Brasil, “a bota de sete léguas” – primeiro produto da sua linha de produção. 

Aberto, em São Paulo, o 1º Congresso Brasileiro de Cerâmica.

Santa do Dia

GUADALUPE. Declarada a padroeira da América Latina em 1945 pelo papa Pio XII.

Hoje

Dia Internacional da Criança na Mídia, criado pela Unicef.

Municípios Brasileiros

Nada menos que 96 municípios celebram aniversário em 12 de dezembro, entre os quais Ibirá, no Estado de São Paulo, criado em 12 de dezembro de 1921, quando se separa de São José do Rio Preto.

Comentários


Veja Também


Justiça histórica feita em Mauá

Na história política do Grande ABC, especificamente em Mauá, a presença de Edgard Grecco. Foi eleito prefeito em 1962 pelo PTB, tomou posse em 1º de janeiro de 1963, realizou obras como a construção do Cemitério de Vila Lídia e foi cassado em 18 de setembro de 1965 – menos de dois anos e dez mese...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar