Cena Política

Após sucessos, dilema no tucanato de Rio Grande


Desde 2004, o PSDB coleciona vitórias na eleição à Prefeitura de Rio Grande da Serra. A série foi iniciada por Adler Kiko Teixeira, hoje prefeito de Ribeirão Pires e filiado ao PSB. Quatro anos depois, Kiko foi reconduzido ao comando do Paço, com votação expressiva – 81% dos votos válidos à ocasião. Em 2012, Gabriel Maranhão, então secretário de Obras, manteve o bloco político no poder, filiado no PSDB. Se reelegeu em 2016, também no tucanato, mas, no ano seguinte, entrou em rota de colisão com a direção estadual e deixou o partido. Desde então, o PSDB de Rio Grande patina na cidade na tentativa de consolidar um nome para a eleição do ano que vem. Maranhão apostará em sua vice, Marilza de Oliveira (PSD). Kiko, hoje adversário de Maranhão, defende uma composição com o ex-rival Claudinho da Geladeira (Podemos).

BASTIDORES

Entrevero
Uma assessora do vereador Admir Jacomussi (PRP) e a primeira-dama Andreia Rolim Rios discutiram em frente ao gabinete do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), ontem. Quem testemunhou a briga relatou à coluna que houve voz alta. O entrevero teria ocorrido depois que essa assessora entregou uma lista de reivindicações de Jacomussi ao gabinete do prefeito – detalhe: Admir Jacomussi é pai de Atila, sogro de Andreia. Ao saber do caso, Andreia teria impedido a ação da servidora, iniciando a discussão. Andreia, inclusive, tem cobrado participação dessa funcionária em ações do Paço. Dentro do governo, porém, a turma do deixa-disso agiu rapidamente, evitando que o conflito se tornasse algo mais grave. As duas voltaram a se falar e trabalhar normalmente uma com a outra.

Estatuto
A Câmara de Mauá aprovou em definitivo e por unanimidade mudanças no estatuto do magistério. A proposta foi elogiada pelo Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) da cidade. Com o aval em segunda votação – incluindo dez emendas – , o texto segue para sanção do prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB). A aplicação das novas regras deve acontecer no ano que vem.

Honraria
O deputado estadual Coronel Nishikawa (PSL), de São Bernardo, recebe amanhã a medalha Brigadeiro Tobias, a mais alta condecoração da PM (Polícia Militar) de São Paulo. Bombeiro reformado, Nishikawa está em seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa. A cerimônia será liderada pelo coronel Marcelo Vieira Salles, comandante-geral da PM paulista. 

Comentários


Veja Também


Após sucessos, dilema no tucanato de Rio Grande

Desde 2004, o PSDB coleciona vitórias na eleição à Prefeitura de Rio Grande da Serra. A série foi iniciada por Adler Kiko Teixeira, hoje prefeito de Ribeirão Pires e filiado ao PSB. Quatro anos depois, Kiko foi reconduzido ao comando do Paço, com votação expressiva – 81% dos votos válidos à ocasi...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar