Palavra do Leitor

USCS formam médicos de excelência


Em 2 de dezembro de 2019 ocorreu a colação de grau da 1ª Turma do Curso de Medicina da Universidade Municipal de São Caetano. Autorizado em 2014, foi implantado nos mais modernos e científicos preceitos de qualidade em educação médica, alinhados às Diretrizes Curriculares Nacionais do Ministério da Educação e reconhecido em qualidade pelo Conselho Estadual de Educação. O projeto pedagógico apresenta matriz curricular integrada, com ênfase na prática profissional desde a entrada no curso, orientada pelas necessidades em saúde da população. Utiliza diversas e potentes metodologias ativas de ensino aprendizagem, em pequenos grupos, como o Problem Based Learning. Apresenta integração básico-clínica constante também nos laboratórios morfofuncional, práticas e técnica cirúrgica. A competência é construída também em grandes grupos pelo método Team Based Learning.

Além de excelência técnica, o estudante desenvolve as melhores práticas em medicina aliadas aos perfis humanístico, ético, reflexivo, sendo preparados para atualização permanente e autônoma, capazes não só de cuidar de doenças, mas sim da saúde e de pessoas. A infraestrutura é notável, como o Centro de Simulação Clínica, credenciado pela American Heart Association, onde pacientes robôs realísticos de altíssima tecnologia e fidelidade (bebê, criança, adulto, gestante etc) e os demais simuladores e ambientes simulados da prática profissional com pacientes atores desenvolvem o conhecimento de ponta, habilidades e atitudes prévias ao contato com o paciente real, garantindo a segurança dos usuários dos serviços de saúde relacionados ao curso.

O compromisso social é marca do curso, onde desde o início os estudantes se integram às equipes de saúde do município e se engajam em projetos de responsabilidade no reconhecimento e melhoria da saúde local. A aprendizagem no centro ambulatorial de especialidades da USCS, acadêmico-assistencial, está integrado à rede municipal de saúde e é feita orientada apenas por docentes concursados e altamente qualificados, com mais de 4.000 atendimentos por semestre em 26 especialidades médicas, que também realizam ações de educação permanente para as equipes de saúde do município. O Centro de Atenção à Saúde Materno-Infantil funciona nos mesmos moldes, já no Internato, que conta com toda a rede básica e hospitalar do município, além do Hospital Heliópolis, Maternidade Interlagos e Samu São Bernardo. O curso já tem sua própria residência médica, com programas nas áreas de clínica médica, ginecologia e obstetrícia, pediatria, medicina de família e comunidade, cirurgia geral e psiquiatria. Parabenizamos a USCS e aos 51 formandos pela contribuição à sociedade, que recebe estes novos médicos de excelência.

João Bizario é professor-doutor, MD, MSc, PhD e gestor do curso de medicina da USCS (Universidade Municiapla de São Caetano).

Palavra do Leitor

Progressistas
Que refrigério ler as missivas dos leitores progressistas e sem véus Thiago Scarabelli Sangregorio (Tem medo!) e Eliana França Leme (Até quando?, ambas dia 3)! Apesar do desalento de ver dia sim e no outro também o despreparo do presidente ignaro e tosco em lidar com instituições e cidadãos iluministas, as missivas dos leitores citados me dão esperança de que a resistência contra o fel, o ranço, o fundamentalismo, o obscurantismo seja a vencedora desta peleja. Saudações iluministas.
João Paulo de Oliveira
Diadema

Gilmar Mendes
Se prender demais é fornecer mão de obra para facções criminosas, não prender após segunda instância é fornecer clientes para poderosas bancas de advocacia? Entendi qual lado o ministro Gilmar Mendes defende!
Tânia Tavares
Capital

Fusca x Ferrari
Enquanto não derem basta nessa vergonhosa competição para se formarem novos partidos políticos, ou seja, mamar nas tetas do governo com o dinheiro do povo, e fazer reforma geral no sistema Judiciário do Brasil, dificilmente as futuras gerações irão presenciar Nação com dignidade, ordem e progresso. Pois, enquanto o Brasil compete com ‘motor de Fusca’, os outros países concorrem com ‘Ferrari’. Portando, já passou da hora de o povo ficar atento para as próximas eleições e exigir profundas mudanças nas leis, se assim desejarem futuro melhor para seus filhos, netos e demais gerações.
Sérgio Antônio Ambrósio
Mauá

Mais dois
Ainda em relação à carta do leitor Turíbio Liberatto (Bastariam dois, dia 1º), no Brasil é normal o político que não se sente bem em determinado partido, cair fora e fundar a sigla de sua preferência. Foi assim com o ex-prefeito paulistano Gilberto Kassab, hoje presidente do PSD, Paulinho da Força, e, mais recentemente, o presidente Jair Bolsonaro, que deixou o PSL, que o elegeu, e agora anuncia a formação de novo partido. É bom ficar de alerta, porque, no TSE (Tribunal Superior Eleitoral)já existem, entre os 75 pedidos de formação de partidos, dois que cumpriram as exigências legais, e não será novidade se, de uma hora para outra, surgir o PNC (Partido Nacional Corinthiano), que depende de relatoria do ministro Jorge Mussi, e o PED (Partido da Evolução Democrática), que tem como relator o ministro Luís Roberto Barroso. Que vergonha, gente! Turíbio, estou contigo em gênero, número e grau.
Arlindo Ligeirinho Ribeiro
Diadema

Renan
Finalmente, com mais de dez anos da acusação, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin indiciou o senador Renan Calheiros por corrupção e lavagem de dinheiro. Que demora e tanta dificuldade para tal! Quem serão os seus julgadores? Se for o trio de ouro do STF, já posso imaginar o resultado sem medo de errar.
Benone Augusto de Paiva
Capital

Herança
O futuro do Brasil está comprometido. Explico. Nossos jovens foram mal na avaliação internacional. É mais uma herança maldita dos governos petistas, cujo líder mor se gabava do seu raso currículo escolar. Políticos, para manterem o eleitor de cabresto, desvalorizam a educação, que é a chave de acesso para o crescimento generalizado e sem desigualdade social. A Coreia do Sul, que há décadas estava pior que o Brasil, é exemplo vivo da importância educacional.
Humberto Schuwartz Soares
Vila Velha (ES)

Imposto sindical
O deputado Marcelo Ramos do PL-AM, por meio da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 196/19, está propondo a volta do nefasto imposto sindical. A pegadinha está no parágrafo VI – ‘é obrigatória a participação coletiva das entidades sindicais na negociação coletiva de suas respectivas representações, que será custeada por todos os beneficiários da convenção coletiva e do acordo coletivo de trabalho, descontada em folha de pagamento’. É a máfia sindicalista que não quer largar o osso. E quando interessa a eles, a votação é a toque de caixa. Esse alerta foi dado pelo deputado federal Paulo Eduardo Martins. Acordem, brasileiros!
Izabel Avallone
Capital 

Comentários


Veja Também


USCS formam médicos de excelência

Em 2 de dezembro de 2019 ocorreu a colação de grau da 1ª Turma do Curso de Medicina da Universidade Municipal de São Caetano. Autorizado em 2014, foi implantado nos mais modernos e científicos preceitos de qualidade em educação médica, alinhados às Diretrizes Curriculares Nacionais do Ministério ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar