Cena Política

Avamileno tenta manter seu grupo


O ex-prefeito João Avamileno assina ficha de filiação ao Solidariedade de Santo André na sexta-feira, em ato no Sindicato dos Borracheiros, no bairro Casa Branca, mas nem todo grupo que deixou o PT com ele acertou a ida ao novo partido. Um deles é o empresário Erick Eloi, um dos protagonistas da crise de relação entre o petismo e Avamileno. Eloi queria ser candidato a prefeito pelo PT andreense, contou com suporte do ex-prefeito, porém, abandonou a sigla alegando, assim como o ex-chefe do Executivo, manobras internas a favor da vereadora Bete Siraque (escolhida como pré-candidata petista ao Paço no ano que vem). Há possibilidade de Eloi e Avamileno traçarem rumos distintos no pleito, o que enfraqueceria a alternativa eleitoral por eles costurada. 

Almoço

 A discussão sobre o futuro eleitoral vai permear um almoço entre o ex-prefeito João Avamileno e o empresário Erick Eloi, hoje. Os dois devem conversar sobre o cenário político da cidade, sobre a viabilidade de diversas candidaturas à Prefeitura, sobre a continuidade de parceria. Eloi está disposto a concorrer ao Paço, assim como Avamileno, e o diálogo sobre um ser vice do outro ainda patina nos bastidores.

Visita

 O prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), anunciou que dia 12 haverá inauguração do Procon regional. Além da presença do ex-deputado e atual presidente estadual da instituição, Fernando Capez (PSDB), o governador João Doria (PSDB) pode comparecer à atividade.

 Controladoria

 A partir de amanhã, a Controladoria-Geral do Município e a Repac (Rede Paulista de Controladorias Municipais) realizam seminário sobre integridade na administração pública. O evento acontece no campus Centro da USCS (Rua Santo Antônio, 50). “Dentre os temas da programação, o seminário vai abordar as alterações nos processos de contratação trazidas pelo projeto de lei da nova Lei de Licitações e Contratos”, comentou a controladora-geral do município, Mylene Gambale.

 Resposta

 Ex-secretário de Saúde de Ribeirão Pires, Carlinhos de Jesus contou sua versão a respeito do tomógrafo adquirido pela gestão do ex-prefeito Saulo Benevides (Avante) e que ficou instalado na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Santa Luzia, sem uso. O governo de Adler Kiko Teixeira (PSB), ao transferir o equipamento para o Hospital e Maternidade São Lucas, disse que o tomógrafo ficou três anos inoperante. “Como era usado na UPA apenas para urgência e emergência, a Prefeitura não recebia recursos do Ministério da Saúde pelos exames. Como no hospital tem uma OS (Organização Social), o Kiko mudou o aparelho de lugar”, declarou. Sobre o tomógrafo escondido no complexo hospitalar, Jesus citou não ter conhecimento. 

 Expectativa

 A classe política de Mauá está na expectativa de que hoje o juiz Thiago Elias Massad, da 2ª Vara Cível da cidade, dê a sentença sobre a ação civil pública na qual o prefeito Atila Jacomussi (PSB) é réu, acusado de fomentar ligações clandestinas de água em troca de apoio para a eleição de 2014. À época Atila era superintendente da Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá) e se candidatou a deputado estadual. Nas movimentações do processo, entretanto, não há informação sobre data de julgamento do episódio.

 Cartão saúde

 A CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) da Assembleia Legislativa deu parecer favorável ao projeto de lei do deputado estadual Campos Machado (PTB), que institui o Cartão de Saúde Digital, cujo objetivo é combater epidemias de doenças imunopreveníveis. O documento conterá informações da carteira de vacinação do morador paulista. “É preciso compreender que a vacinação não se trata de uma escolha individual, mas sim de um pacto coletivo de erradicação de doenças. Quem acha que não precisa se vacinar é o responsável por fazer com que doenças que já estavam erradicadas voltem a infectar e até mesmo matar outras pessoas”, disse Campos.

Comentários


Veja Também


Avamileno tenta manter seu grupo

O ex-prefeito João Avamileno assina ficha de filiação ao Solidariedade de Santo André na sexta-feira, em ato no Sindicato dos Borracheiros, no bairro Casa Branca, mas nem todo grupo que deixou o PT com ele acertou a ida ao novo partido. Um deles é o empresário Erick Eloi, um dos protagonistas da ...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar