Cultura & Lazer

Luta conta o racismo inspira agenda cultural


Comemorado amanhã para lembrar a morte e luta de Zumbi – escravo que foi líder do Quilombo dos Palmares, morto em batalha em 1695 –, para promover reflexão a respeito do preconceito racial e ressaltar a importância do povo negro no Brasil, o Dia da Consciência Negra contará com ações artísticas no Grande ABC e na Capital. 

Entre as opções do Sesc São Caetano (Rua Piauí, 554. Tel.: 4223-8800) está o artista plástico congolês Lavi Kasongo, que conversa com o público amanhã, às 14h. No mesmo dia, a Cia Trupe Liuds apresenta a peça Mjiba – A Boneca Guerreira, a partir das 16h. A obra conta de dois palhaços carteiros que se deparam com encomenda sem remetente e encontram algo inesperado na caixa. 

A Chácara Silvestre (Av. Wallace Simonsen, 1.800), em São Bernardo, oferece até dia 29 a exposição fotográfica Encantados e Terras de Preto, de Ricardo Telles. Ele retrata a vida nos quilombos. Não há cobrança de bilhetes.

Mauá não fica de fora da data e ganha evento amanhã, na Casa do Hip Hop (Rua David Boscariol, 92), a partir das 19h. E quem se encarrega de dar o recado é a cantora Vanessa Jackson. O compositor mauaense Carlinhos Brasil também se apresenta no município. Ele sobre ao palco do Teatro Municipal (Rua Gabriel Marques, 353) a partir das 19h. A entrada é gratuita para ambos os eventos.

A Praça da Vila do Doce (Rua Boa Vista), em Ribeirão Pires, recebe amanhã, às 17h, apresentações gratuitas de hip hop, samba, capoeira e matrizes africanas.

Em Santo André a festa será no Sesc (Rua Tamarutaca, 302. Tel.: 4463-1200), quinta-feira, às 20h, com o projeto Quintas Musicais. E quem toca é o congolês Yannik Delass, que aposta em mistura de jazz e pop africano. Não há cobrança de ingressos.

CAPITAL

O Museu Afro Brasil (Av. Pedro Álvares Cabral – Parque Ibirapuera), em São Paulo, abre amanhã, às 11h, série de exposições. Entre os destaques está a com 12 litogravuras do alemão Johann Moritz Rugendas (1802-1858). As obras contextualizam a vida da população negra escravizada no País. Será possível ainda ver a instalação de Emanoel Araujo, que homenageia os 150 anos do poema O Navio Negreiro, do poeta romântico e abolicionista baiano Castro Alves (1847-1871). A visita é grátis.

O Sesc Ipiranga (Rua Bom Pastor, 822. Tel.: 3340-2000) recebe hoje, a partir das 18h, a cantora e compositora baiana Larissa Luz. Conhecida por interpretar Elza Soares no musical Elza, ela apresenta faixas do disco Macumba Pop! Trovão. As entradas custam de R$ 12 a R$ 40 e podem ser compradas nas bilheterias e pelo site www.sescsp.org.br. 

Plataforma Deezer faz canal exclusivo para celebrar a data

Para celebrar o Dia da Consciência Negra, a plataforma de streaming de música Deezer oferece aos usuários o canal Mês da Consciência Negra, formado por conteúdo de artistas e produtores negros. Há funk, samba, rap, blues, pop.

O canal é formado por diversas playlists pensadas por vários artistas. Entre elas Tomando de Assalto, feita pelo rapper Djonga. O andreense Péricles, Djavan e Elza Soares também contribuem. “A proposta do canal é ser uma homenagem para todos artistas e produtores de conteúdo negros do Brasil” diz Vithor Reis, editor de música da plataforma.

Comentários


Veja Também


Luta conta o racismo inspira agenda cultural

Comemorado amanhã para lembrar a morte e luta de Zumbi – escravo que foi líder do Quilombo dos Palmares, morto em batalha em 1695 –, para promover reflexão a respeito do preconceito racial e ressaltar a importância do povo negro no Brasil, o Dia da Consciência Negra contará com ações artísticas n...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar