Automóveis

VW investe em poluição mínima


A Volkswagen planeja ter seis carros elétricos e híbridos nas ruas da América Latina até 2023. O Golf GTE é o primeiro com este tipo de tecnologia, que proporciona emissão mínima de poluentes, no País.
O Golf GTE estará disponível em três concessionárias da marca, em regiões estratégicas (Brasília, São Paulo e Curitiba) e de alto volume para esse produto, com preço sugerido de R$ 199.990, com pacote fechado de equipamentos.
Dentro do segmento de hatches médios híbridos, o Golf é o único com tecnologia plug-in, que permite o carregamento em tomada convencional de 220V ou em aparelhos wallbox de 3,6 kW ou mais. Além disso, o modelo traz itens exclusivos na categoria, como ACC (Controle Adaptativo de Cruzeiro), painel de instrumentos totalmente digital (Active Info Display) e sistema de infotainment com tela sensível ao toque de 9,2 polegadas e controle por gestos.
Segundo a montadora alemã, o proprietário de um Golf GTE poderá utilizar o carro com gasto diário semelhante ao valor de um cafezinho. O custo de uma carga para percorrer 50 quilômetros é estimada em R$ 5.
O carro tem dois motores: um a combustão de 1,4l TSI com 150 cv e um elétrico de 75 kW (102cv). Combinados, oferecem potência de 150 kW (204 cv). Se o motor elétrico for a única fonte de força de propulsão, o Golf GTE pode atingir velocidades de até 130 km/h.
Quando toda a potência combinada do sistema é utilizada, o GTE vai de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos, atingindo velocidade máxima de 222 km/h.
Sua autonomia total, incluindo o motor elétrico e o a gasolina, ultrapassa 900 quilômetros. Resumindo: é ideal para a cidade ou para a estrada. A tecnologia híbrida utilizada pelo Golf GTE oferece vários modos de funcionamento e de condução.
Para utilizar exclusivamente no modo elétrico, basta acionar um botão ao lado do câmbio. Nessa condição, o veículo é totalmente livre de emissões.
No modo híbrido, a tecnologia do GTE escolhe qual é o sistema mais eficiente para cada situação de uso do veículo. Se o carro estiver em uma condição em que o motor elétrico for mais eficiente, apenas esse sistema será utilizado. Se for necessário potência adicional, o motor 1.4 TSI entra em ação automaticamente. O modo híbrido possui a função de utilizar a carga da bateria ou mantê-la.
No modo recarga, o motor a combustão movimentará o veículo e ainda fornecerá energia para carregar a bateria do motor elétrico.
Ainda é possível utilizar a função GTE, na qual os dois motores atuam de forma cobinada, oferecendo ao motorista 204 cv de potência.  

Comentários


Veja Também


VW investe em poluição mínima

A Volkswagen planeja ter seis carros elétricos e híbridos nas ruas da América Latina até 2023. O Golf GTE é o primeiro com este tipo de tecnologia, que proporciona emissão mínima de poluentes, no País.
O Golf GTE estará disponível em três concessionárias da marca, em regiões estratégicas (...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar