Esportes

São Bernardo FC sai de vez do 1º de Maio


Chegou ao fim uma era. O São Bernardo FC retirou ontem do Estádio 1º de Maio os últimos objetos que lhe pertencem, cumprindo ordem da Prefeitura, que em maio reassumiu a administração do local, antes repassada ao clube. Foram desmontados alojamentos, cozinha e academia. O material foi levado para galpão em Guarulhos, enquanto o Tigre não constrói seu centro de treinamento.

Segundo informou em nota a Prefeitura, o material já deveria ter sido retirado em maio. “O prazo para desocupação do espaço pelo São Bernardo FC expirou oficialmente em maio. Desde lá o clube vem sendo notificado para retirar integralmente seu material do local. De forma amigável, a administração cedeu novo prazo para a desocupação total, que se encerrou nesta quarta-feira (ontem). Com isso, restos de materiais do alojamento, cozinha e academia foram removidos. O prazo foi dado para que a Prefeitura possa realizar vistorias técnicas no local e dar início ao processo de reforma do espaço”, explicou a Prefeitura.

Edinho Montemor, presidente do São Bernardo FC, lamentou. “Dá sensação de vazio, uma tristeza, pois lá não havia nada e construímos estrutura perfeita para se fazer futebol. Local no qual o Tigre foi campeão paulista (da Série A-2) e da Copa Paulista. Levou o nome da cidade para todo o País e colocou no cenário esportivo nacional”, desabafou o dirigente.

Edinho lamentou também que ainda não tenha sido aberto o processo de concessão do 1º de Maio. Fechado com a Magnum, empresa que vai administrar o seu departamento de futebol em 2020, o São Bernardo FC teria interesse em gerenciar oficialmente o espaço. “Quanto à concessão do 1º de Maio, o processo segue em elaboração”, explicou o Paço.

GRAMADO
Chamaram atenção no empate por 2 a 2 entre EC São Bernardo e São Caetano, sábado, no primeiro jogo da semifinal da Copa Paulista, os buracos no 1º de Maio, além de partes com grama queimadas. A administração explicou que está cuidando do gramado. “A grama está sendo cuidada, adubada e irrigada e que o campo encontra-se em perfeito estado para receber os jogos”, explicou.

Vice-presidente do EC São Bernardo, Gigio Sareto diz que é o Cachorrão que está cuidando do local. “Estamos fazendo a manutenção do gramado. Além disso, pagamos aluguel de R$ 1.000 por hora para treinar e R$ 3.000 por jogo”, destacou. 

Comentários


Veja Também


São Bernardo FC sai de vez do 1º de Maio

Chegou ao fim uma era. O São Bernardo FC retirou ontem do Estádio 1º de Maio os últimos objetos que lhe pertencem, cumprindo ordem da Prefeitura, que em maio reassumiu a administração do local, antes repassada ao clube. Foram desmontados alojamentos, cozinha e

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar