Economia

TST decide por reajuste de 3% para trabalhadores


Os trabalhadores dos Correios conseguiram reajuste de 3% nos salários e benefícios, conforme decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho). Os funcionários da estatal chegaram a ficar paralisados durante uma semana em setembro, e após negociação com os Correios não ter dado resultados – a empresa queria oferecer 0,8% –, a decisão ficou nas mãos do TST.

Além do dissídio, o tribunal concordou com a manutenção de todas as cláusulas do acordo coletivo, incluindo a permanência no plano de saúde para os pais dos funcionários que passam por tratamento contínuo. A sentença do TST tem vigência pelo período de dois anos.

De acordo com o diretor da Findect (Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores dos Correios) Douglas Melo, a avaliação é que a categoria saiu vitoriosa da campanha salarial. “Nós conseguimos manter todos os direitos dos trabalhadores, além de uma sentença válida por dois anos, o que é um alívio para a categoria poder lutar contra a privatização”, disse.

Os Correios afirmaram que cumprirão integralmente a decisão, mas alertaram para a delicada situação financeira da empresa, que já acumula prejuízo de aproximadamente R$ 3 bilhões. “Vale destacar que, atualmente, as despesas com pessoal equivalem a 62% dos dispêndios anuais dos Correios”, informou a empresa, por meio de nota.

“Por três meses, os Correios estiveram em negociação com as representações sindicais na tentativa de construir uma proposta de acordo coletivo de trabalho que respeitasse as condições financeiras suportadas pelo caixa da estatal. Ainda assim, não foi possível alcançar um consenso, uma vez que as federações reivindicaram benefícios que superavam até mesmo o faturamento anual da empresa”, destacou. 

Comentários


Veja Também


TST decide por reajuste de 3% para trabalhadores

Os trabalhadores dos Correios conseguiram reajuste de 3% nos salários e benefícios, conforme decisão do TST (Tribunal Superior do Trabalho). Os funcionários da estatal chegaram a ficar paralisados durante uma semana em setembro, e após negociação com os Correios não ter dado resultados – a empres...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar