Seu negócio

Governo mais enxuto


Desde sua posse, o atual governo do Estado de São Paulo vem buscando realizar uma gestão mais eficiente, para que se possam obter maiores resultados em benefício da sociedade. Segundo o vice-governador paulista, Rodrigo Garcia, uma das principais diretrizes dessa administração é a der ter uma máquina pública enxuta, menor e mais austera. “Realizamos o corte de algumas estatais que, na nossa visão, não faziam mais sentido, além de promover uma significativa diminuição nos cargos em comissão e de gastos em geral. Só para se ter uma ideia, foi mais de R$ 1,5 bilhão economizado só nos primeiros seis meses de governo”, afirma o político, em entrevista concedida ao programa de TV do Simpi (Sindicato da Micro e Pequena Indústria do Estado de São Paulo) A Hora e a Vez da Pequena Empresa.

Ele também explica que foram estabelecidos pactos com cada um dos municípios do Estado, com a finalidade de buscar a melhoria dos principais indicadores de desenvolvimento. “Estamos trabalhando acelerado para que, em pouco tempo, possamos mostrar resultados, como, por exemplo, o recorde histórico que recentemente foi batido, referente à queda dos índices da criminalidade em São Paulo. A segurança pública é um importante fator de desenvolvimento, e essa redução significa que temos condições favoráveis para que novas empresas possam vir para o Estado, bem como os investimentos externos, gerando mais empregos para a população paulista”, diz.

Garcia destaca, ainda, a implementação de um robusto programa de privatizações. “São 21 os principais projetos que pretendemos contratar até o final do ano que vem, que envolvem concessão à iniciativa privada de aeroportos, portos, rodovias e trens, entre outros”, esclarece ele, explicando que a ideia não é arrecadar mais, mas sim buscar reduzir as tarifas de pedágio, bem como incluir mais investimentos. “Só para a primeira concessão de 1.200 quilômetros, estão previsto investimentos superiores a R$ 14 bilhões, em que a tarifa de pedágio deverá ser cerca de 15% menor, além de prever uma série de inovações, como, por exemplo, a internet wi-fi nas rodovias”, afirma o vice-governador paulista.

Por fim, além da continuidade e aperfeiçoamento de diversos programas que já são bem-sucedidos, Rodrigo Garcia esclarece o que o governo paulista também pretende simplificar a vida dos empreendedores para promoverem mais negócios. “Nós lançamos agora o programa São Paulo Sem Papel. Por incrível que pareça, o maior e mais desenvolvido governo estadual do Brasil ainda usa papel para seus principais procedimentos internos. Então, até o final deste ano pretendemos não ter mais papel, sendo que tudo será informatizado em processos eletrônicos”, explica ele. “São desafios que nos dispomos a tomar, de forma a simplificar a máquina pública, reduzir a burocracia e racionalizar os gastos, para que tenhamos os recursos necessários para investir naquilo que é importante: na saúde, educação e segurança”, conclui ele.

Momento inovação

Segundo a diretora da A² Business Intelligence, Anna Halasz, a inovação pode surgir em um novo processo, numa nova embalagem ou até mesmo na forma diferenciada como sua empresa conversa com seu consumidor. “Por exemplo, o ‘Chatbot’ – aquela ‘janelinha’ que aparece na tela do computador perguntando ‘posso ajudar?’, quando se acessa um site na internet – é uma poderosa ferramenta tecnológica para trazer os usuários para mais próximo da sua marca, tirando dúvidas e até incrementando vendas”, diz ela, explicando que essa pequena iniciativa também não deixa de ser uma inovação. 

Comentários


Veja Também


Governo mais enxuto

Desde sua posse, o atual governo do Estado de São Paulo vem buscando realizar uma gestão mais eficiente, para que se possam obter maiores resultados em benefício da sociedade. Segundo o vice-governador paulista, Rodrigo Garcia, uma das principais diretrizes dessa administração é a der ter uma má...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar