Cena Política

Volpi quer Ribeirão; Mauá, seus votos


Nesta semana, lideranças políticas de Mauá se reuniram com objetivo de discutir o futuro da cidade, que passa por forte instabilidade política depois das operações Prato Feito e Trato Feito, que impactaram na imagem do prefeito Atila Jacomussi (PSB) e de quase a totalidade da Câmara. O encontro teve falas do ex-prefeito mauaense Oswaldo Dias (PT), do vereador Marcelo Oliveira (PT), do ex-vereador Rogério Santana (Rede) e do ex-prefeito de Ribeirão Pires Clóvis Volpi (Patriota, a caminho do PL). A discussão sobre o futuro do município ficou à margem da declaração de Volpi, aos presentes, que não será candidato a prefeito de Mauá, e sim tentará retornar ao comando do Paço de Ribeirão Pires. Resta saber agora quem conseguirá apoio de Volpi, terceiro colocado na eleição mauaense de 2016, com 37 mil votos (20% dos válidos).

BASTIDORES

Padrinho
O nome que mais defende Clóvis Volpi (Patriota, futuro PL) na corrida eleitoral de Mauá é o ex-prefeito José Carlos Grecco. O ex-chefe do Executivo foi quem afiançou sua campanha em 2016, inclusive pavimentando ida ao PSDB. Desta vez, porém, Volpi já avisou que não quer nem passar perto do tucanato. Ex-presidente estadual do partido, Volpi foi expulso da legenda por dar apoio, no segundo turno da eleição em Mauá, a Donisete Braga, então no PT e prefeito que buscava a reeleição. Donisete perdeu para Atila Jacomussi (PSB). Hoje, está no Pros e querendo ser candidato ao Paço novamente.

Hospital Nardini
O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), esteve ontem no Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini para acompanhar a retomada de obras no quarto andar do equipamento, que abrigará a nova maternidade. A intervenção teve início em 2015 e deveria ter sido entregue dois anos depois. O esforço da administração será entregar o pavimento em dezembro – mas a estimativa é abrir o local em fevereiro. Serão 19 leitos gerais, com UTI neonatal e centro de parto normal.

Alerta
O Instituto Paraná Pesquisas divulgou ontem levantamento eleitoral para a prefeitura de São Paulo. E os números são alarmantes para o atual prefeito, Bruno Covas (PSDB), e o PT. O tucano é terceiro colocado em cenário sem o apresentador José Luiz Datena e quarto com o jornalista no páreo. Jilmar Tatto, possível prefeiturável petista, é oitavo lugar, atrás de Celso Russomanno (Republicanos), Datena, Márcio França (PSB), Joice Hasselmann (PSL) e Guilherme Boulos (Psol).

Afinação
Os presidentes das câmaras de São Bernardo, Ramon Ramos (PDT), e de São Caetano, Pio Mielo (MDB), receberam ontem a visita do ex-vereador paulistano Netinho de Paula (PDT), que fez sucesso à frente do grupo de pagode Negritude Júnior. “Em pauta, discutimos programas sociais para o nosso município e região”, disse Pio. “Discutimos projetos e futuras parcerias”, resumiu Ramon. A agenda em conjunto com Netinho reforçou também a parceria que Ramon e Pio têm construído. 

Comentários


Veja Também


Volpi quer Ribeirão; Mauá, seus votos

Nesta semana, lideranças políticas de Mauá se reuniram com objetivo de discutir o futuro da cidade, que passa por forte instabilidade política depois das operações Prato Feito e Trato Feito, que impactaram na imagem do prefeito Atila Jacomussi (PSB) e de quase a totalidade da Câmara. O encontro t...

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:
Voltar